Debora Carvalho

Debora Carvalho

" O que foi feito amigo, de tudo que a gente sonhou... O que foi feito da vida, o que foi feito do amor ? "
Debora Carvalho
Mais ideias de Debora
O bairro da Barreta, no centro de Olhão, e os seus respetivos habitantes, algures na década de 40.      Artur Pastor

Artur Pastor, um dos maiores fotógrafos portugueses do século XX, deixou um enorme espólio de imagens do Algarve antes das enchentes estivais desfi...

arturpastor: “Artur Pastor revisitado em final de ano. Nazaré, década de 50. ”

arturpastor: “Artur Pastor revisitado em final de ano. Nazaré, década de ” The once Nobel fisherman of Nazare Portugal. Image by -Artur Pastor more of his amazing photography can be found here... - arturpastor: Artur Pastor revisitado em final de...

No meio da escuridão, a luz - Fotografias de Alfredo Cunha - PÚBLICO

O fotógrafo Alfredo Cunha escolheu, do seu numero espólio, imagens do início da década de 1970 e outras actuais, a formar pares que revelam muito do que mudou e do que permanece

25 mulheres que mudaram o rumo da história | Estilo

As 25 mulheres selecionadas mudaram a história e a visão dos homens sobre o sexo feminino de uma forma inacreditável.

A ditadura militar no Brasil - São Paulo, 1º de janeiro de 1968 Protesto de estudantes contra o regime militar

A ditadura militar no Brasil - São Paulo, de janeiro de 1968 Protesto de estudantes contra o regime militar. Desde a queda do militarismo no brasil em

Jornal brasileiro O Globo admite que errou ao apoiar o golpe militar de 1964

"O conhecimento é uma arma contra o ódio propagado por estas ideologias extremistas e contra a ignorância trazida pela a limitação dos pensamentos providos por preconceitos e contextos sociopolíticos deturpados. "

Sebastião Salgado, The Mines of Serra Pelada http://2.bp.blogspot.com/_aGplHc7w7Gk/S82Gyadhg5I/AAAAAAAAAGc/VS0IWymRSJg/s1600/subiendo-de-la-mina.jpg

“Minhas fotografias são um vetor entre o que acontece no mundo e as pessoas que não têm como presenciar o que acontece. Espero que a pessoa que entrar numa exposição minha não saia a mesma.” Sebastião Salgado