“Carlos, sossegue, o amor / é isso que você está vendo: hoje beija, amanhã não beija, / depois de amanhã é domingo / e segunda-feira ninguém sabe / o que será.” — Carlos Drummond de Andrade.

“esses outros são a platéia diante da qual eu represento o meu número de teatro, e cujo aplauso eu busco e cuja vaia eu temo.”

Que louco a gente sofrer de uma coisa sem nem saber o nome...

Pinterest
Pesquisar