Quarto de Despejo, marcou na década de 1960 a estreia da escritora brasileira Carolina Maria de Jesus. Nessa obra forte Carolina transcreve através de seus diários o cotidiano sofrido a que esteve submetida durante os anos em que vivera com seus filhos na extinta favela do Canindé, em São Paulo. Com a crueza de quem viveu a fome e o desamparo, a autora deixa para as gerações posteriores um testemunho sobre o sofrimento submetidos aos muitos brasileiros que vivem na pobreza em nosso país.

Quarto de Despejo, marcou na década de 1960 a estreia da escritora brasileira Carolina Maria de Jesus. Nessa obra forte Carolina transcreve através de seus diários o cotidiano sofrido a que esteve submetida durante os anos em que vivera com seus filhos na extinta favela do Canindé, em São Paulo. Com a crueza de quem viveu a fome e o desamparo, a autora deixa para as gerações posteriores um testemunho sobre o sofrimento submetidos aos muitos brasileiros que vivem na pobreza em nosso país.

Um livro polêmico, mas irônico e bem humorado que aliando história religiosa e ficção busca falar de sexo, de libido e desejo de forma franca e bastante aberta. Ao mesmo tempo a obra de Moacyr Scilar tece críticas indiretas ao culto à beleza e contra a tendência machista que desde tempos imemoráveis sobre-existe na sociedade, na religião e nas entrelinhas de sua referência mais importante: as sagradas escrituras. Um livro hilário e erótico que esboça com linhas seguras o talento do autor.

Um livro polêmico, mas irônico e bem humorado que aliando história religiosa e ficção busca falar de sexo, de libido e desejo de forma franca e bastante aberta. Ao mesmo tempo a obra de Moacyr Scilar tece críticas indiretas ao culto à beleza e contra a tendência machista que desde tempos imemoráveis sobre-existe na sociedade, na religião e nas entrelinhas de sua referência mais importante: as sagradas escrituras. Um livro hilário e erótico que esboça com linhas seguras o talento do autor.

Sétimo e último livro do nosso itinerário pela literatura Espanhola, A Catedral do Mar, livro de estreia do barcelonês Ildefonso Falcones, é um romance intenso e uma verdadeira aula de História sobre a Idade Média. Um livro sobre fé, intrigas e injustiças, que fala da luta pela liberdade em um mundo marcado pela servidão e exploração dos camponeses que garantia os privilégios de uma nobreza soberba e cruel.

Sétimo e último livro do nosso itinerário pela literatura Espanhola, A Catedral do Mar, livro de estreia do barcelonês Ildefonso Falcones, é um romance intenso e uma verdadeira aula de História sobre a Idade Média. Um livro sobre fé, intrigas e injustiças, que fala da luta pela liberdade em um mundo marcado pela servidão e exploração dos camponeses que garantia os privilégios de uma nobreza soberba e cruel.

Um retrato de um Nordeste que mesmo hoje ainda se encontra profundamente marcado por sérios problemas sociais, essa é a principal característica de Vidas Secas, obra-prima de Graciliano Ramos.    Confira a resenha do décimo livro da campanha anual de literatura e que nesse ano homenageia a literatura do Brasil.

Um retrato de um Nordeste que mesmo hoje ainda se encontra profundamente marcado por sérios problemas sociais, essa é a principal característica de Vidas Secas, obra-prima de Graciliano Ramos. Confira a resenha do décimo livro da campanha anual de literatura e que nesse ano homenageia a literatura do Brasil.

[Resenha} Uma das obras infantis mais conhecidas de Clarice Lispector, A vida íntima de Laura conta de forma intimista e leve a história e as aventuras de Laura, uma galinha como tantas outras e sem nada que fosse excepcional mas que ganha vida e importância através do talento da grande autora.

[Resenha} Uma das obras infantis mais conhecidas de Clarice Lispector, A vida íntima de Laura conta de forma intimista e leve a história e as aventuras de Laura, uma galinha como tantas outras e sem nada que fosse excepcional mas que ganha vida e importância através do talento da grande autora.

Chocante e envolvente neste livro conhecemos a história dramática de quatro irmãos que passam a viver escondidos, trancados no sótão da mansão dos avós maternos a espera de que o avô morra e a mãe herde uma fortuna que mudaria a vida dos cinco. Cruel e muito bem escrito, o primeiro livro da saga dos Foxworth abre alas para um drama psicológico que fez muito sucesso na década de 1980.

Chocante e envolvente neste livro conhecemos a história dramática de quatro irmãos que passam a viver escondidos, trancados no sótão da mansão dos avós maternos a espera de que o avô morra e a mãe herde uma fortuna que mudaria a vida dos cinco. Cruel e muito bem escrito, o primeiro livro da saga dos Foxworth abre alas para um drama psicológico que fez muito sucesso na década de 1980.

Inspirados pela minissérie, apresentamos o 2º livro da campanha #AnoDoBrasil: Dois Irmãos, de Milton Hatoum. Com este livro somos levados para a a Manaus das primeiras décadas do século XX, para conhecer os dramas vivido por uma família marcada pelo ódio e pelos atritos entre dois irmãos, conflito que vai deixando um rastro de dores ao desgastar as relações e a convivência entre os membros da família. Resenha…

Inspirados pela minissérie, apresentamos o 2º livro da campanha #AnoDoBrasil: Dois Irmãos, de Milton Hatoum. Com este livro somos levados para a a Manaus das primeiras décadas do século XX, para conhecer os dramas vivido por uma família marcada pelo ódio e pelos atritos entre dois irmãos, conflito que vai deixando um rastro de dores ao desgastar as relações e a convivência entre os membros da família. Resenha…

Chegamos a 2017, o #AnoDoBrasil, e para inaugurar a campanha escolhemos O Caçador, da escritora carioca Ana Lúcia Merege. Com uma narrativa rápida, mas profunda, esta releitura do conto da Branca de Neve vai além do conto e explora ao máximo a criatividade e o talento narrativo que são próprios da escritora, dando vida e continuidade a história do caçador que salvara a princesa, mas cujo destino fora esquecido pelo próprio conto que lhe deu vida. Um livro bonito e de um encanto único.

Chegamos a 2017, o #AnoDoBrasil, e para inaugurar a campanha escolhemos O Caçador, da escritora carioca Ana Lúcia Merege. Com uma narrativa rápida, mas profunda, esta releitura do conto da Branca de Neve vai além do conto e explora ao máximo a criatividade e o talento narrativo que são próprios da escritora, dando vida e continuidade a história do caçador que salvara a princesa, mas cujo destino fora esquecido pelo próprio conto que lhe deu vida. Um livro bonito e de um encanto único.

Resenha - Primeiro livro de fantasia inspirado na África que eu já tenha ouvido falar na literatura brasileira, Império de Diamante, do escritor de ficção científica e game designer brasileiro, João Marcelo Beraldo, foi mais um livro da nova geração de escritores nacionais que tem me reaproximado da literatura brasileira. Ambientado em um universo de guerras territoriais e religiosas que se mesclam a seres mágicos e um imperador imortal que se impõe como um deus entre os homens, [...]

Resenha - Primeiro livro de fantasia inspirado na África que eu já tenha ouvido falar na literatura brasileira, Império de Diamante, do escritor de ficção científica e game designer brasileiro, João Marcelo Beraldo, foi mais um livro da nova geração de escritores nacionais que tem me reaproximado da literatura brasileira. Ambientado em um universo de guerras territoriais e religiosas que se mesclam a seres mágicos e um imperador imortal que se impõe como um deus entre os homens, [...]

Uma história trivial com todo um jeito próprio de se contada, um encontro entre prosa e poesia, entre realidade e fantasia. O Tigre na Sombra, romance da escritora Lya Luft, é o oitavo livro da campanha do #AnoDoBrasil. Um romance breve e bastante profundo, e que apesar de ser um livro de trama corriqueira e cotidiana, não deixou de me encantar pelo lirismo e profundidade da escrita da autora.    Resenha: http://bit.ly/2vhW4m3

Uma história trivial com todo um jeito próprio de se contada, um encontro entre prosa e poesia, entre realidade e fantasia. O Tigre na Sombra, romance da escritora Lya Luft, é o oitavo livro da campanha do #AnoDoBrasil. Um romance breve e bastante profundo, e que apesar de ser um livro de trama corriqueira e cotidiana, não deixou de me encantar pelo lirismo e profundidade da escrita da autora. Resenha: http://bit.ly/2vhW4m3

Lançado em 2016, o sétimo livro da nossa campanha pela literatura do Brasil é Sob a Luz de Seus Olhos, da escritora Chris Melo. Transbordando romantismo e com sua própria trilha sonora o livro de Chris narra o amor e as desventuras de um casal de contos de fadas, cheios de sonhos e com futuros promissores, mas que terão que lutar contra as adversidades para se manterem juntos.  #AnoDoBrasil  Resenha:  http://bit.ly/2soeyQG

Sob a luz dos seus olhos – Chris Melo – Resenha

Deuses Esquecidos é a continuação da série a série Tempos de Sangue, de autoria do escritor brasileiro, Eduardo Kasse e que esbanja crítica e erotismo, mesclando o cotidiano, a violência e o fanatismo de uma era com o que há de melhor na literatura clássica sobre vampiros, sem perder a originalidade, é claro.  Resenha: http://bit.ly/2qBeexn

Deuses Esquecidos é a continuação da série a série Tempos de Sangue, de autoria do escritor brasileiro, Eduardo Kasse e que esbanja crítica e erotismo, mesclando o cotidiano, a violência e o fanatismo de uma era com o que há de melhor na literatura clássica sobre vampiros, sem perder a originalidade, é claro. Resenha: http://bit.ly/2qBeexn

O que é um retrato? Uma imagem estática que imprime um momento que em seguida já pode ser considerado passado? Ou vai além, através da narrativa e descrição de uma realidade, de uma época? Retratos de uma era, da vida na distante Inglaterra Vitoriana, Retratos Ingleses é uma pequena coleção de contos do romancista inglês Charles Dickens, nos quais o escritor imprimiu um pouco do cotidiano e do comportamento de seus contemporâneos, falando desde situações banais do cotidiano, até dramas…

O que é um retrato? Uma imagem estática que imprime um momento que em seguida já pode ser considerado passado? Ou vai além, através da narrativa e descrição de uma realidade, de uma época? Retratos de uma era, da vida na distante Inglaterra Vitoriana, Retratos Ingleses é uma pequena coleção de contos do romancista inglês Charles Dickens, nos quais o escritor imprimiu um pouco do cotidiano e do comportamento de seus contemporâneos, falando desde situações banais do cotidiano, até dramas…

Rio tem coração? - Leila R. Iannone   2º livro do projeto "Os Livros da Minha Infância e Adolescência"  #MeusLivros   http://bit.ly/2nxfj3R

Rio tem coração? - Leila R. Iannone 2º livro do projeto "Os Livros da Minha Infância e Adolescência" #MeusLivros http://bit.ly/2nxfj3R

Pinterest
Search