"A saudade não quer dizer que estás longe, mas sim que estivemos juntos um dia."

"A saudade não quer dizer que estás longe, mas sim que estivemos juntos um dia."

Sonhar acordado,sonhar dormindo,importante é sonhar,uma hora tudo se ajeita,e ai olhar pra trás e dar boas risadas,hoje é dificil,mas vai chegar um tempo em que tudo vai acontecer,se o amor não falta agora,depois não vai faltar,1 cor 13:7 e Lam 3:21.

Sonhar acordado,sonhar dormindo,importante é sonhar,uma hora tudo se ajeita,e ai olhar pra trás e dar boas risadas,hoje é dificil,mas vai chegar um tempo em que tudo vai acontecer,se o amor não falta agora,depois não vai faltar,1 cor 13:7 e Lam 3:21.

mudei. mudei muito. às vezes sinto a minha falta. mas outras vezes acho que foi…

mudei. mudei muito. às vezes sinto a minha falta. mas outras vezes acho que foi…

O problema é que as pessoas dizem eu te amo mas esuecem daquele bilhetinho de bom dia, daquela mensagem de boa noite, estou com saudade, esquecem de perguntar se você está bem, assim sabe, só por perguntar mesmo. Esquecem do abraço sem pretexto, do presente fora de época, esquecem de dar atenção nos detalhes e isso, faz com que esse eu te amo perca o valor. Por que o amor não se alimenta de palavras, se alimenta de atitudes. - Pedro Bial

O problema é que as pessoas dizem eu te amo mas esuecem daquele bilhetinho de bom dia, daquela mensagem de boa noite, estou com saudade, esquecem de perguntar se você está bem, assim sabe, só por perguntar mesmo. Esquecem do abraço sem pretexto, do presente fora de época, esquecem de dar atenção nos detalhes e isso, faz com que esse eu te amo perca o valor. Por que o amor não se alimenta de palavras, se alimenta de atitudes. - Pedro Bial

Em poucas palavras, o cantor e compositor Erasmo Carlos, 71 anos, define a importância de Roberto Carlos para sua vida: “Ele é o irmão que eu escolhi ter".

Em poucas palavras, o cantor e compositor Erasmo Carlos, 71 anos, define a importância de Roberto Carlos para sua vida: “Ele é o irmão que eu escolhi ter".

Um dos trechos que mais me comoveu em um documentário sobre a Marylin, foi descobrir que a sua mãe por causa de seu choro quando bebê ou para poder sair de casa, a colocava dentro da gaveta de uma cômoda.Uma vida realmente triste e infernal.

Um dos trechos que mais me comoveu em um documentário sobre a Marylin, foi descobrir que a sua mãe por causa de seu choro quando bebê ou para poder sair de casa, a colocava dentro da gaveta de uma cômoda.Uma vida realmente triste e infernal.

Pinterest
Pesquisar