Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo
de Superinteressante

13 escritoras que já ganharam o Prêmio Nobel de Literatura – Superlistas Superlistas

Nadine Gordimer.1991.testemunhou a repressão do governo – ainda adolescente, a polícia invadiu a casa da família,confiscando cartas e diários do quarto de sua empregada.Interessada em agir contra a desigualdade racial e econômica na África do Sul, a escrita da autora e ativista política lida com as difíceis escolhas morais originadas em uma sociedade marcada pela segregação racial, tratando particularmente o apartheid – durante o qual um de seus livros, O Pessoal de July (1982), foi banido.

"Não tentes ser bem sucedido, tenta antes ser um homem de valor. Albert Einstein".!...

Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve pára o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Uma americano é encontrado morto em sua cabina, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime.

Chico Xavier - foi um médium], filantropo e um dos mais importantes divulgadores do Espiritismo. - Psicografou 458 livros abrangendo vários gêneros e estilos literários, tendo vendido mais de 50 milhões de exemplares e sendo o "escritor" brasileiro mais prolífico e de maior sucesso da história mas sempre cedeu os direitos autorais dos livros para instituições de caridade e organizações espíritas.Também psicografou cerca de dez mil cartas, nunca tendo cobrado algo ao destinatário.

O escritor é alguém que presta atenção ao mundo, disse Susan Sontag. O poeta talvez seja alguém que, ao prestar atenção, se espanta com o mundo e, sobretudo, consegue fazer a linguagem se espantar com ele e dar saltos. Pois este 'Jóquei' dá muitos saltos, a todo instante. São poemas em prosa, conversas por telefone, cartas para crianças, explosões de ternura. Passeando pelas ruas do Rio de Janeiro, perseguindo carros de bombeiro pelo Brooklyn ou contemplando ondas gigantes de um balcão.

Transcorre en México DF durante os anos setenta e narra a vida de dous escritores novos que tentan vivir da literatura. Mentres Remo Morán busca incansablemente a maneira de subsistir sen abandonar o seu soño, Jan Schrella vive confinado na pequena bufarda que ambos comparten, desde onde envía cartas delirantes aos seus escritores de ciencia-ficción favoritos.