Fernando Collor de Mello – Wikipédia, a enciclopédia livre 32o Presidente: 1990-1992

Fernando Collor de Mello – Wikipédia, a enciclopédia livre 32o Presidente: 1990-1992

Ha vinte anos, o Brasil viveu uma das maiores crises institucionais da republica. Em 29 DE Setembro de 1992, A Camara inicia de fato o processo de cassação do primeiro presidente eleito pelo povo, após o golpe militar de 1964, o senador Fernando Collor de Mello (Foto: Elza Fiuza/ABr)

Ha vinte anos, o Brasil viveu uma das maiores crises institucionais da republica. Em 29 DE Setembro de 1992, A Camara inicia de fato o processo de cassação do primeiro presidente eleito pelo povo, após o golpe militar de 1964, o senador Fernando Collor de Mello (Foto: Elza Fiuza/ABr)

Veja - 1992 - Fernando Collor de Mello -  Impeachment -  http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-foi-o-impeachment-de-collor

Veja - 1992 - Fernando Collor de Mello - Impeachment - http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-foi-o-impeachment-de-collor

1992: Fernando Collor  Fernando Collor de Mello, eleito presidente nas eleições de 1989 (as primeiras eleições diretas para presidente no Brasil após o período do Regime Militar), teve um processo de Impeachment aberto contra a sua pessoa em 1992, baseado em acusações de crimes contra a administração pública. As denúncias contra Collor partiram do próprio irmão do presidente, Pedro Collor, em entrevista dada à revista Veja!, na qual apontava a suspeita de envolvimento do presidente com o…

1992: Fernando Collor Fernando Collor de Mello, eleito presidente nas eleições de 1989 (as primeiras eleições diretas para presidente no Brasil após o período do Regime Militar), teve um processo de Impeachment aberto contra a sua pessoa em 1992, baseado em acusações de crimes contra a administração pública. As denúncias contra Collor partiram do próprio irmão do presidente, Pedro Collor, em entrevista dada à revista Veja!, na qual apontava a suspeita de envolvimento do presidente com o…

Ao longo da história política do Brasil, desde a Independência, cinco chefes de Estado renunciaram ao seu posto. São eles, em ordem cronológica: D. Pedro I, Deodoro da Fonseca, Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Fernando Collor de Mello (sim, Collor renunciou antes que o processo de Impeachment fosse completado).  1) 1831: Dom Pedro I  Dom Pedro I foi quem tornou o Brasil independente de Portugal, mas também o primeiro chefe de Estado a renunciar ao posto. Entretanto, como D. Pedro era monarca…

Ao longo da história política do Brasil, desde a Independência, cinco chefes de Estado renunciaram ao seu posto. São eles, em ordem cronológica: D. Pedro I, Deodoro da Fonseca, Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Fernando Collor de Mello (sim, Collor renunciou antes que o processo de Impeachment fosse completado). 1) 1831: Dom Pedro I Dom Pedro I foi quem tornou o Brasil independente de Portugal, mas também o primeiro chefe de Estado a renunciar ao posto. Entretanto, como D. Pedro era monarca…

Fernando Collor: "Foi um erro primário atiçar o adversário sem ter defesas" Cristiano Mariz/Especial

Fernando Collor: "Foi um erro primário atiçar o adversário sem ter defesas" Cristiano Mariz/Especial

Fernando Affonso Collor de Mello GCTE • GCCS • GCNM (Rio de Janeiro, 12 de agosto de 1949) é um político, jornalista, economista, empresário e escritor brasileiro, tendo sido prefeito de Maceió de 1979 a 1982, governador de Alagoas de 1987 a 1989, deputado federal de 1982 a 1986, 32º presidente do Brasil, de 1990 a 1992, e senador por Alagoas de 2007 até a atualidade. Foi o presidente mais jovem da história do Brasil, ao assumir o

Fernando Affonso Collor de Mello GCTE • GCCS • GCNM (Rio de Janeiro, 12 de agosto de 1949) é um político, jornalista, economista, empresário e escritor brasileiro, tendo sido prefeito de Maceió de 1979 a 1982, governador de Alagoas de 1987 a 1989, deputado federal de 1982 a 1986, 32º presidente do Brasil, de 1990 a 1992, e senador por Alagoas de 2007 até a atualidade. Foi o presidente mais jovem da história do Brasil, ao assumir o

O dia em que Fernando Collor se irou !

O dia em que Fernando Collor se irou !

Debate decisivo da eleição de 1989, que na prática elegeu Fernando Collor, foi totalmente arrumado pela emissora Globo

Debate decisivo da eleição de 1989, que na prática elegeu Fernando Collor, foi totalmente arrumado pela emissora Globo

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é alvo de um pedido de cassação no Conselho de Ética da Casa acusado de ter mentido à CPI da Petrobras ao dizer que não tem dinheiro no exterior. Este, porém, não é o primeiro obstáculo na vida política do deputado, que surge na vida pública em 1989 como tesoureiro, no Rio, da campanha de Fernando Collor de Mello à Presidência da República em 1989.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é alvo de um pedido de cassação no Conselho de Ética da Casa acusado de ter mentido à CPI da Petrobras ao dizer que não tem dinheiro no exterior. Este, porém, não é o primeiro obstáculo na vida política do deputado, que surge na vida pública em 1989 como tesoureiro, no Rio, da campanha de Fernando Collor de Mello à Presidência da República em 1989.

Pinterest
Pesquisar