Os vasos e floreiras ornamentais são capazes de modificar muito o ambiente em que são empregados, muitas vezes se tornando o principal ponto de ornamentação da casa. Por meio dos vasos ornamentais muitas pessoas que não possuem espaço suficiente para montar um jardim, conseguem cultivar suas plantas e flores atendendo todas as necessidades das plantas e ainda ornamentando o local.

Os vasos e floreiras ornamentais são capazes de modificar muito o ambiente em que são empregados, muitas vezes se tornando o principal ponto de ornamentação da casa. Por meio dos vasos ornamentais muitas pessoas que não possuem espaço suficiente para montar um jardim, conseguem cultivar suas plantas e flores atendendo todas as necessidades das plantas e ainda ornamentando o local.

BONSAI DE IPÊ AMARELO

BONSAI DE IPÊ AMARELO

Árvores Bonsai,Copo,Pomar,Cerejas,Ordem,Ferramentas,Paisagismo,Jardinagem,Jardins

Caixa de ipê com 40 cm de altura abriga salsinha, tomilho (à frente), cebolinha, erva-doce e coentro (ao fundo). A horta confere mais verde ao jardim da casa no Morumbi, São Paulo

Caixa de ipê com 40 cm de altura abriga salsinha, tomilho (à frente), cebolinha, erva-doce e coentro (ao fundo). A horta confere mais verde ao jardim da casa no Morumbi, São Paulo

Lindo de se ver. Eu tenho dois ipês amarelos na minha chacrinha em Goiás.Ipê-Amarelo, Brazil

Lindo de se ver. Eu tenho dois ipês amarelos na minha chacrinha em Goiás.Ipê-Amarelo, Brazil

Com 1,50 m de comprimento por 2,80 m de largura, a lateral desta casa foi transformada num recanto agradável. A escolha de espécies de vários tons, alturas e volumes estabelece pontos de interesse no ambiente definido pelo pergolado de ipê de módulos ripados.

Com 1,50 m de comprimento por 2,80 m de largura, a lateral desta casa foi transformada num recanto agradável. A escolha de espécies de vários tons, alturas e volumes estabelece pontos de interesse no ambiente definido pelo pergolado de ipê de módulos ripados.

Deque e queda d’água. Madeira ipê forma o deque em meio a bromélias, cataleias e pêlo de urso (folhagem fina do gênero ophiopogon). A mesa de inox ao centro possui um tampo de vidro com iluminação de LEDs que ressalta a água que passa pela pequena queda d’água. As poltronas são de fibra sintética. Projeto do paisagista Eduardo Troncoso.

Deque e queda d’água. Madeira ipê forma o deque em meio a bromélias, cataleias e pêlo de urso (folhagem fina do gênero ophiopogon). A mesa de inox ao centro possui um tampo de vidro com iluminação de LEDs que ressalta a água que passa pela pequena queda d’água. As poltronas são de fibra sintética. Projeto do paisagista Eduardo Troncoso.

Para acomodar o orquidário e o viveiro de plantas do morador, o paisagista Luciano Fiaschi projetou um pergolado de ipê rústico sustentado por duas vigas de pedra. Os vasos ficam apoiados em blocos de concreto ou pendurados nas ripas de madeira da estrutura, que também deixam a luz natural entrar no espaço. Uma primavera camufla parte da estrutura e a trepadeira congeia faz as vezes de arbusto próximo ao espelho d’água. (Conteúdo de Casa e Jardim)

Para acomodar o orquidário e o viveiro de plantas do morador, o paisagista Luciano Fiaschi projetou um pergolado de ipê rústico sustentado por duas vigas de pedra. Os vasos ficam apoiados em blocos de concreto ou pendurados nas ripas de madeira da estrutura, que também deixam a luz natural entrar no espaço. Uma primavera camufla parte da estrutura e a trepadeira congeia faz as vezes de arbusto próximo ao espelho d’água. (Conteúdo de Casa e Jardim)

A estrada de terra fica até mais gostosa ao cruzar com esse ipê. Clique de Gabriel Polon, de Campo Grande (MS)

A estrada de terra fica até mais gostosa ao cruzar com esse ipê. Clique de Gabriel Polon, de Campo Grande (MS)

Para acomodar o orquidário e o viveiro de plantas do morador, o paisagista Luciano Fiaschi projetou um pergolado de ipê rústico sustentado por duas vigas de pedra. Os vasos ficam apoiados em blocos de concreto ou pendurados nas ripas de madeira da estrutura, que também deixam a luz natural entrar no espaço. Uma primavera camufla parte da estrutura e a trepadeira congeia faz as vezes de arbusto próximo ao espelho d’água. (Conteúdo de Casa e Jardim)

Para acomodar o orquidário e o viveiro de plantas do morador, o paisagista Luciano Fiaschi projetou um pergolado de ipê rústico sustentado por duas vigas de pedra. Os vasos ficam apoiados em blocos de concreto ou pendurados nas ripas de madeira da estrutura, que também deixam a luz natural entrar no espaço. Uma primavera camufla parte da estrutura e a trepadeira congeia faz as vezes de arbusto próximo ao espelho d’água. (Conteúdo de Casa e Jardim)

Pinterest
Pesquisar