Triste de quem vive em casa, Contente com o seu lar, Sem que um sonho, no erguer de asa, Faça até mais rubra a brasa Da lareira a abandonar!  Triste de quem é feliz! Vive porque a vida dura. Nada na alma lhe diz Mais que a lição da raiz- Ter por vida a sepultura. ~ Fernando Pessoa, O Quinto Império

Triste de quem vive em casa, Contente com o seu lar, Sem que um sonho, no erguer de asa, Faça até mais rubra a brasa Da lareira a abandonar! Triste de quem é feliz! Vive porque a vida dura. Nada na alma lhe diz Mais que a lição da raiz- Ter por vida a sepultura. ~ Fernando Pessoa, O Quinto Império

Fusca

Fusca

"Wish You Were Here é uma obra artística em sua essência – combina diversas expressões de arte – e, além disso, é uma obra filosófica (como também é The Wall, que veio depois), que parte de um tema central, a “ausência”, para se explodir e pensar a sociedade, de forma ontológica; o que realmente somos, SE realmente somos, a questão da representação, o capitalismo, nosso modo de produção e de vida...é, enfim, em si mesma, como obra, uma filosofia do Ser."

a filosofia do ser em wish you were here

"Wish You Were Here é uma obra artística em sua essência – combina diversas expressões de arte – e, além disso, é uma obra filosófica (como também é The Wall, que veio depois), que parte de um tema central, a “ausência”, para se explodir e pensar a sociedade, de forma ontológica; o que realmente somos, SE realmente somos, a questão da representação, o capitalismo, nosso modo de produção e de vida...é, enfim, em si mesma, como obra, uma filosofia do Ser."

Trabalho e Amor: Uma leitura sócio-ontológica de O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry ~ ๑۩۞ Moisés Vasconcelos ۞๑۩

Trabalho e Amor: Uma leitura sócio-ontológica de O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry ~ ๑۩۞ Moisés Vasconcelos ۞๑۩

Heidegger : de la analítica ontológica a la dimensión dialéctica / Carlos Astrada Publicación Buenos Aires : Juarez, 1970

Heidegger : de la analítica ontológica a la dimensión dialéctica / Carlos Astrada Publicación Buenos Aires : Juarez, 1970

Uma interpelação feminista indígena à “Virada Ontológica”: “ontologia” é só outro nome para colonialismo |

Uma interpelação feminista indígena à “Virada Ontológica”: “ontologia” é só outro nome para colonialismo

Uma interpelação feminista indígena à “Virada Ontológica”: “ontologia” é só outro nome para colonialismo |

Crítica: Sobre a condição ontológica e moral do ser humano

Crítica: Sobre a condição ontológica e moral do ser humano

A antropologia ontológica e a postergação da crítica

Alteridade radical é só outra forma de dizer “realidade”. Resposta de David Graeber a Viveiros de Castro.

A antropologia ontológica e a postergação da crítica

VACAS  •  “O homem pode não reconhecer na vaca o seu próprio projeto, pode esquecer que a vaca é resultado de sua própria manipulação da realidade em obediência a um modelo seu, e aceitar a vaca como algo de alguma forma “dado” (por ex: pode aceitar a vaca como uma espécie de “animal”, portanto, parte da “natureza”). Em tal caso, a vaca assumirá autonomia ontológica e epistemológica, e virará, por assim dizer por trás das coisas do homem, modelo do próprio homem."

VACAS • “O homem pode não reconhecer na vaca o seu próprio projeto, pode esquecer que a vaca é resultado de sua própria manipulação da realidade em obediência a um modelo seu, e aceitar a vaca como algo de alguma forma “dado” (por ex: pode aceitar a vaca como uma espécie de “animal”, portanto, parte da “natureza”). Em tal caso, a vaca assumirá autonomia ontológica e epistemológica, e virará, por assim dizer por trás das coisas do homem, modelo do próprio homem."

El libro consta de 7 capítulos titulados: La esencia del análisis existencial, El inconsciente espiritual, Análisis existencial de la conciencia, La interpretación analítico-existencial de los sueños, La trascendencia de la conciencia, Religiosidad inconsciente, y Psicoterapia y religión. A esto se anexa un suplemento a la tercera edición alemana, que a su vez incluye cuatro capítulos: Logoterapia y teología, Cura de almas médica, El Organo del sentido, y La autocomprensión ontológica…

El libro consta de 7 capítulos titulados: La esencia del análisis existencial, El inconsciente espiritual, Análisis existencial de la conciencia, La interpretación analítico-existencial de los sueños, La trascendencia de la conciencia, Religiosidad inconsciente, y Psicoterapia y religión. A esto se anexa un suplemento a la tercera edición alemana, que a su vez incluye cuatro capítulos: Logoterapia y teología, Cura de almas médica, El Organo del sentido, y La autocomprensión ontológica…

Pinterest
Pesquisar