Eu acredito no poder das cores, dos tons, do cheiro, do barulho da chuva, de uma lembrança, de uma música...

Eu acredito no poder das cores, dos tons, do cheiro, do barulho da chuva, de uma lembrança, de uma música...

Estátua de Fernando Pessoa, em Lisboa, diante do café que costumava frequentar."""""Pensar incomoda como andar à chuva Quando o vento cresce e parece que chove mais. Não tenho ambições nem desejos Ser poeta não é uma ambição minha É a minha maneira de estar sozinho.......É só porque sinto o que escrevo ao pôr do sol, Ou quando uma nuvem passa a mão por cima da luz E corre um silêncio pela erva fora.""""""(Os 10 melhores poemas de Fernando Pessoa)

Estátua de Fernando Pessoa, em Lisboa, diante do café que costumava frequentar."""""Pensar incomoda como andar à chuva Quando o vento cresce e parece que chove mais. Não tenho ambições nem desejos Ser poeta não é uma ambição minha É a minha maneira de estar sozinho.......É só porque sinto o que escrevo ao pôr do sol, Ou quando uma nuvem passa a mão por cima da luz E corre um silêncio pela erva fora.""""""(Os 10 melhores poemas de Fernando Pessoa)

PAZ DE FLORES

PAZ DE FLORES

Corpo flexível estranho sinuoso que nem cobra e fogoso com os olhos: um fogaréu vivo ambulante. Espírito impaciente para romper o molde incapaz de retê-lo. Os cabelos pretos longos e sedosos ondulavam e balançavam ao andar. Sempre muito animada ou então deprimida. Segundo alguns era louca. Opinião de apáticos que jamais poderiam compreendê-la. E passava a vida a dançar a namorar e a beijar. Mas salvo a raras exceções na hora H sempre encontrava uma forma de sumir e deixar todo mundo na mão…

Corpo flexível estranho sinuoso que nem cobra e fogoso com os olhos: um fogaréu vivo ambulante. Espírito impaciente para romper o molde incapaz de retê-lo. Os cabelos pretos longos e sedosos ondulavam e balançavam ao andar. Sempre muito animada ou então deprimida. Segundo alguns era louca. Opinião de apáticos que jamais poderiam compreendê-la. E passava a vida a dançar a namorar e a beijar. Mas salvo a raras exceções na hora H sempre encontrava uma forma de sumir e deixar todo mundo na mão…

Eu quase voltei para te beijar mais uma vez ontem. Me segurei para não correr atrás de você. Quase falei que queria morar em um abraço seu. Por um segundo pensei em segurar a sua mão, mas me controlei. Senti que se eu ficasse, seria uma morte certa para meu coração. Por pouco não me apaixonei por você, por enquanto. — 	Ilusões de Esther.

Eu quase voltei para te beijar mais uma vez ontem. Me segurei para não correr atrás de você. Quase falei que queria morar em um abraço seu. Por um segundo pensei em segurar a sua mão, mas me controlei. Senti que se eu ficasse, seria uma morte certa para meu coração. Por pouco não me apaixonei por você, por enquanto. — Ilusões de Esther.

Um beijo na mão

Um beijo na mão

Um beijo na mão

Um beijo na mão

Poema. Olhar que come. Mão libertina. Beijo de língua. Fome.

Poema. Olhar que come. Mão libertina. Beijo de língua. Fome.

.Beijar a  mão  da vo

.Beijar a mão da vo

PALAVRAS E POEMAS: Amanhã

PALAVRAS E POEMAS: Amanhã

Pinterest
Pesquisar