Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo

A arqueóloga Gabriela Prestes Carneiro | “Seria muito importante expandir os estudos Zooarqueológicos a diferentes ambientes, tais como povoamentos do interior, das áreas de interfluviais e das zonas húmidas, a fim de construir uma compreensão regional e de longo prazo dos recursos animais e da sua relação com os povoamentos humanos.”

2
1

AVALIAÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO DIGITAL DE POVOAMENTOS FLORESTAIS EM IMAGENS DE SATÉLITE ATRAVÉS DE ÍNDICES DE ACURÁCIA

Bodião-Verde e o Caboz - O Caboz, Gobiusculus flavescens encontra-se em cardumes pouco móveis desde a zona das marés até cerca de 20 metros em povoamentos de algas laminárias e de ervas marinhas. Alimenta-se de pequenas minhocas e crustáceos. Com 7 meses já se pode reproduzir, mas raramente ultrapassa os dois anos de idade.

1

O que atraiu os primeiros povoamentos para perto dos rios? Água. Água para banhar, cozinhar, pescar e beber, águas para navegar, água doce protegida por floresta. Não fosse essa água, o povoado também ali não seria, nem a futura vila, ou cidade, ou metrópole. Mas por que essas áreas tão estratégicas têm sido tão descuidadas ?

Povoamento indígena na cidade de São Paulo. Os Tupiniquim possuíam 3 povoamentos na área: Inhapuambuçu (possivelmente conhecido por Piratininga), Jerubatuba e Ururaí. Tibiriçá chefiava a aldeia de Inhapuambuçu, onde seria edificado o colégio jesuítico. Em Santo Amaro ficava Jerubatuba, chefiada por Caiubi, suposto irmão de Tibiriçá. Em São Miguel ficava Ururaí, chefiada por Piquerobi, irmão de Tibiriçá / desenho de Vallandro Keating no Sitio Morrinhos (CENTRO DE ARQUEOLOGIA DE SÃO PAULO).

2
de revistaepoca.globo.com

Áreas protegidas da Amazônia não protegem

Os quatro vigilantes do PN da Amazônia (PA), abandonaram seus postos de guarda depois de 5 meses sem salário. O parque - de mais de 1 milhão de hectares - ficou fechado para visitação e pesquisa. Seu acesso só é possível pela deserta R. Transamazônica, rota do tráfico internacional de drogas e do escoamento de madeira nobre e metais preciosos. A presença de policiais é raridade por ali. Embora insuficientes, os guardas cumprem o papel de intimidar os predadores (foram recontratados).

De acordo com levantamento da Funai, foram identificadas 1.085 ocupações de não indígenas no interior da área, sendo 72% de pequenas propriedades. O próximo passo é encaminhar a saída gradativa e o reassentamento dos ocupantes, em sua maioria posseiros de boa fé, e entre os quais há um pequeno grupo de beiradeiros, comunidade que assim como os Arara depende dos recursos da floresta e para a qual será necessário um tratamento diferenciado de realocação para garantir seus direitos.

Localização de Humaitá | Humaitá é um município brasileiro localizado no interior do estado do Amazonas. Pertencente à mesorregião do Sul Amazonense e microrregião do Madeira.

de Foursquare

Otavalo

Barracas de vendas de redes no Mercado de Otavalo, Equador. O mundialmente famoso mercado de artes aos sábados é um dos mais bem conhecidos dos Andes. Os tecelões indígenas de vilas ao redor de Otavalo estão entre os mais talentosos do Equador, e ganharam reconhecimento e prosperidade a nível internacional. No entanto, você pode comprar qualquer dia no mercado de artesanato da Praça dos Ponchos. Fotógrafo: Jeroen Bartos, via Flickr.

| Índios Juma, abandono e sobrevivência | A aldeia está localizada em um campo de terra batida cercado de uma densa floresta margeada pelo rio Assuã, afluente do Purus, o município de Canutama, no SO do Estado do AM - uma das regiões da Amazônia Ocidental mais desprovidas de ações públicas e tensa pela existência de conflitos fundiários e socioambientais. O acesso via terrestre é pela rodovia BR 230, a Transamazônica, a partir da cidade Humaitá (AM), na divisa com o Estado de RO.

7