Fernando Pessoa                                                                                                                                                                                 Mais

Imagens de Fernando Pessoa

Está mensagem foi publicada há mais de um ano na categoria Mensagens de Esperança. Ela foi curtida 0 vezes. Confira a imagem desta mensagem aqui no Mensagens Curtas!

Fernando Pessoa

A distância que separa um doido e um mistério muito misterioso é uma fulgás maneira de perceber e se colocar diante das situações da vida

Fernando Pessoa - Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.

Está mensagem foi publicada há mais de um ano na categoria Mensagens de Esperança. Ela foi curtida 0 vezes. Confira a imagem desta mensagem aqui no Mensagens Curtas!

Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um.

Você recebeu uma mensagem...

Antes de viver a dois é preciso se sentir completo como um. Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um.

"Não tentes ser bem sucedido, tenta antes ser um homem de valor. Albert Einstein".!...

Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor, como as outras, ridículas. {Fragmento de Fernando Pessoa, do poema: "Todas As Cartas de Amor."}

Fernando Pessoa

Imagens de Fernando Pessoa

Eu não vou sabe me acostumar, sem tua mão pra me acalmar, sem seu olhar pra me dizer, sem seu carinho amor sem você, Música de Roberto Carlos

Há tanta suavidade em nada dizer e tudo entender... — Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

Há tanta suavidade em nada dizer e tudo entender...... de Fernando Pessoa. Inserida por gabiiperroni

(...) perdemos Connosco, cedo, cedo, O prazer do momento anteponhamos A absurda cura do futuro, cuja Certeza única é o mal presente Com que o seu bem compramos. Amanhã não existe. Meu somente É o momento.. (...) Ricardo Reis 16-3-1933 Odes de Ricardo Reis . Fernando Pessoa. (Notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1946 (imp.1994). - 151.

(...) perdemos Connosco, cedo, cedo, O prazer do momento anteponhamos A absurda cura do futuro, cuja Certeza única é o mal presente Com que o seu bem compramos. Amanhã não existe. Meu somente É o momento.. (...)

Pinterest
Pesquisar