Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo
Fernando Pessoa (1888-1935) foi um poeta, filósofo e escritor português. A frase é o início do poema Tabacaria, escrito em 1928. E lindo. “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser…

Todos os Sonhos

Fernando Pessoa (1888-1935) foi um poeta, filósofo e escritor português. A frase é o início do poema Tabacaria, escrito em 1928. E lindo. “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser…

Fernando Pessoa                                                                                                                                                                                 Mais

Fernando Pessoa Mais

"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."  Tabacaria - Fernando Pessoa  Ilustração: Autoria desconhecida - avise se souber!

"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo." Tabacaria - Fernando Pessoa Ilustração: Autoria desconhecida - avise se souber!

Imitação da Vida: Fernando Pessoa (Álvaro de Campos), "Tabacaria"

Imitação da Vida: Fernando Pessoa (Álvaro de Campos), "Tabacaria"

Tabacaria (Fernando Pessoa - Álvaro de Campos) por Antonio Abujamra - YouTube

Tabacaria (Fernando Pessoa - Álvaro de Campos) por Antonio Abujamra - YouTube

Fernando Pessoa (1888-1935) foi um poeta, filósofo e escritor português.  A frase é o início do poema Tabacaria, escrito em 1928.

Fernando Pessoa (1888-1935) foi um poeta, filósofo e escritor português. A frase é o início do poema Tabacaria, escrito em 1928.

«Tabacaria», de Álvaro de Campos, em ebook - disponível em aletheia.pt, iBookstore, Kindle e Kobo.

«Tabacaria», de Álvaro de Campos, em ebook - disponível em aletheia.pt, iBookstore, Kindle e Kobo.

Depois de perder a mulher, o barbeiro António Jorge da Silva passa a viver num lar de idosos. Os quartos da ala direita dão para um jardim onde crianças brincam. Os da esquerda, reservados aos acamados, têm vista para o cemitério. Que alegrias pode a vida oferecer a alguém tão próximo de seguir esse caminho? A convivência com funcionários e pacientes do asilo, entre eles o centenário Esteves “sem metafísica”, do poema “Tabacaria”, de Fernando Pessoa, revela a António uma nova possibilidade…

Depois de perder a mulher, o barbeiro António Jorge da Silva passa a viver num lar de idosos. Os quartos da ala direita dão para um jardim onde crianças brincam. Os da esquerda, reservados aos acamados, têm vista para o cemitério. Que alegrias pode a vida oferecer a alguém tão próximo de seguir esse caminho? A convivência com funcionários e pacientes do asilo, entre eles o centenário Esteves “sem metafísica”, do poema “Tabacaria”, de Fernando Pessoa, revela a António uma nova possibilidade…

Tabacaria — Fernando Pessoa (sob o heterônimo Álvaro de Campos ) - YouTube

Tabacaria — Fernando Pessoa (sob o heterônimo Álvaro de Campos ) - YouTube

Tabacaria Fernando Pessoa por Antonio Abujamra

Tabacaria Fernando Pessoa por Antonio Abujamra

Poesia da Semana: Tabacaria (Fernando Pessoa) - YouTube

Poesia da Semana: Tabacaria (Fernando Pessoa) - YouTube

André Luis Scient | A Tabacaria | Fernando Pessoa - YouTube

André Luis Scient | A Tabacaria | Fernando Pessoa - YouTube

Manta de Histórias: TABACARIA: Fernando Pessoa em edição artesanal

Manta de Histórias: TABACARIA: Fernando Pessoa em edição artesanal

ABUJAMRA - POEMA FERNANDO PESSOA "TABACARIA"

ABUJAMRA - POEMA FERNANDO PESSOA "TABACARIA"

jbeja: fernando pessoa,a tabacaria,manuscrito,desenho de joão beja

jbeja: fernando pessoa,a tabacaria,manuscrito,desenho de joão beja

Tabacaria - Fernando Pessoa

Tabacaria - Fernando Pessoa