Um não é o número mais solitário.

"A intenção do Solo é mostrar para as pessoas mulheres vivendo momentos do dia a dia quando elas estão sozinhas e gostam disso, ficar sozinha não é sorimento. A melhor maneira de entender esses momentos é se amando e gostando da sua própria companhia."

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

Estas ilustrações mostram a alegria de morar sozinho

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

Após o projeto ser destacado por importantes meios de comunicação mexicanos, Idalia disse ter recebido respostas positivas de todo o mundo. "Estou empolgada e muito grata. Agora sinto a responsabilidade de me esforçar mais no meu trabalho".

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

Idalia descreveu o processo para o BuzzFeed. "Primeiro, eu faço um pequeno roteiro do conceito completo [e] depois faço os esboços. Minha técnica consiste em lápis, tinta e aquarelas. Também faço as ilustrações em preto e branco para dar um pouco de melancolia".

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

Os desenhos serão publicados em um livro intitulado Solo, que mostra mulheres vivendo momentos cotidianos e curtindo sua própria companhia.

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

A designer de 40 anos começou a ilustrar há apenas dois anos.

Um não é o número mais solitário.

Um não é o número mais solitário.

Existe beleza na solidão, e a ilustradora Idalia Candelas, residente na cidade do México, captura isso perfeitamente.

Um não é o número mais solitário.

Pinterest
Pesquisar