Explore Perdoar, Deus e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Hoje é o dia da comunhão II Nós fomos criados por Deus para amar e sermos amados; para perdoar e sermos perdoados; para nos preocuparmos e cuidarmos uns dos outros. Mas, existe em cada um de nós um tipo de dualidade que é fundamental. A pessoa interior, que é a fonte de toda ação e reação, essa pessoa é conhecida somente por nós mesmos. Ninguém conhece o que está dentro de mim, só eu mesmo.

Hoje é o dia da comunhão II Nós fomos criados por Deus para amar e sermos amados; para perdoar e sermos perdoados; para nos preocuparmos e cuidarmos uns dos outros. Mas, existe em cada um de nós um tipo de dualidade que é fundamental. A pessoa interior, que é a fonte de toda ação e reação, essa pessoa é conhecida somente por nós mesmos. Ninguém conhece o que está dentro de mim, só eu mesmo.

Qualquer dentre vós, demônios, Abraão, Raab. Texto extraído do livrete Estudos em Tiago, do rev. Paulo Schütz. Tiago com certeza se refere neste versículo às obras que mencionou até aqui, tais como ser tardio para falar, dar tempo para a palavra completar sua ação, viver a religião verdadeira, que é visitar o órfão e a viúva em suas necessidades e não fazer acepção entre ricos e pobres.

Qualquer dentre vós, demônios, Abraão, Raab. Texto extraído do livrete Estudos em Tiago, do rev. Paulo Schütz. Tiago com certeza se refere neste versículo às obras que mencionou até aqui, tais como ser tardio para falar, dar tempo para a palavra completar sua ação, viver a religião verdadeira, que é visitar o órfão e a viúva em suas necessidades e não fazer acepção entre ricos e pobres.

Botticelli, The Virgin and Child with Two Angels and the Young St John the Baptist.jpg

Botticelli, The Virgin and Child with Two Angels and the Young St John the Baptist.jpg

As Marcas da Igreja Verdadeira A Reforma Protestante do século XVI levantou questões muito sérias aos cristãos do seu tempo. Uma dessas era a seguinte: Qual é a igreja verdadeira? Tanto os romanistas como os protestantes alegavam ser a verdadeira igreja de Cristo, e de acordo com Kevin Reed,“… cada um denunciava o outro como uma falsa igreja” (Fazendo a Fé Naufragar, São Paulo: Os Puritanos, 2002, 69).

As Marcas da Igreja Verdadeira A Reforma Protestante do século XVI levantou questões muito sérias aos cristãos do seu tempo. Uma dessas era a seguinte: Qual é a igreja verdadeira? Tanto os romanistas como os protestantes alegavam ser a verdadeira igreja de Cristo, e de acordo com Kevin Reed,“… cada um denunciava o outro como uma falsa igreja” (Fazendo a Fé Naufragar, São Paulo: Os Puritanos, 2002, 69).

Outro fenômeno específico do Judaísmo é a estrita observância da Lei. Uma das preocupações fundamentais do Judaísmo foi “erguer uma cerca em torno da Lei”. Embora haja nesse “zelo pela Lei” um sério “zelo por Deus” (Rm 10.2), cometeu o Judaísmo o erro de interpretar as prescrições da Lei, não no espírito dos profetas, mas com uma casuística penosa e dura. Literalistas sem inspiração procuravam assegurar-se por uma obediência puramente formal, sem conformidade interna com a vontade de Deus…

Outro fenômeno específico do Judaísmo é a estrita observância da Lei. Uma das preocupações fundamentais do Judaísmo foi “erguer uma cerca em torno da Lei”. Embora haja nesse “zelo pela Lei” um sério “zelo por Deus” (Rm 10.2), cometeu o Judaísmo o erro de interpretar as prescrições da Lei, não no espírito dos profetas, mas com uma casuística penosa e dura. Literalistas sem inspiração procuravam assegurar-se por uma obediência puramente formal, sem conformidade interna com a vontade de Deus…

Este é um ditado de Eurípedes, poeta grego que viveu no século V antes de Cristo, porém, estas palavras ficaram imortalizadas pelo apóstolo Paulo, na conversa que teve com Festo e com rei Agripa. Curiosamente Paulo não as usa como mera citação, mas as coloca na boca de Deus, no momento crucial da sua experiência no caminho de Damasco. Logicamente que ele não ouviu de Deus estas palavras, mas foi a melhor maneira que encontrou para comunicar às pessoas que são profundamente influenciadas pelo…

Este é um ditado de Eurípedes, poeta grego que viveu no século V antes de Cristo, porém, estas palavras ficaram imortalizadas pelo apóstolo Paulo, na conversa que teve com Festo e com rei Agripa. Curiosamente Paulo não as usa como mera citação, mas as coloca na boca de Deus, no momento crucial da sua experiência no caminho de Damasco. Logicamente que ele não ouviu de Deus estas palavras, mas foi a melhor maneira que encontrou para comunicar às pessoas que são profundamente influenciadas pelo…

Susana e os velhos A imagem que ilustrou a postagem de ontem, embora não parece à primeira vista, tem tudo a ver com o tema da mensagem, pois retrata um inusitado episódio na história de Israel que faz referência tanto ao exílio babilônico, quanto denuncia a exploração da mulher na comunidade religiosa. Porém, esse lapso de associação de ideias não é culpa nossa, mas sim dos setenta rabinos que compuseram o nosso canon bíblico, que deixaram de fora tão apropriada  relevante

Susana e os velhos A imagem que ilustrou a postagem de ontem, embora não parece à primeira vista, tem tudo a ver com o tema da mensagem, pois retrata um inusitado episódio na história de Israel que faz referência tanto ao exílio babilônico, quanto denuncia a exploração da mulher na comunidade religiosa. Porém, esse lapso de associação de ideias não é culpa nossa, mas sim dos setenta rabinos que compuseram o nosso canon bíblico, que deixaram de fora tão apropriada relevante

O que o milagre ensina A coisa mais aterradora para o incrédulo é deparar-se com um milagre. Não pode haver uma situação mais embaraçosa para um cético do que estar frente a frente com o sobrenatural de Deus. O sinal ou prodígio inexplicável é a maneira mais contundente de deixar um ateu completamente atônito. Pois bem, a narrativa do endemoninhado geraseno, em Lucas 8.26-39, é apenas uma dentre tantas que a Bíblia nos fornece como veracidade dessas declarações anteriores.

O que o milagre ensina A coisa mais aterradora para o incrédulo é deparar-se com um milagre. Não pode haver uma situação mais embaraçosa para um cético do que estar frente a frente com o sobrenatural de Deus. O sinal ou prodígio inexplicável é a maneira mais contundente de deixar um ateu completamente atônito. Pois bem, a narrativa do endemoninhado geraseno, em Lucas 8.26-39, é apenas uma dentre tantas que a Bíblia nos fornece como veracidade dessas declarações anteriores.

Um auto para o seu Natal  Texto do rev. Jonas Rezende que retrata um Jesus mais velho, não mais um menino. Um Jesus que tem responsabilidades e compromissos. Esse é um jogral para 6 ou 8 pessoas de ambos os sexos. Um jogral para jovens e não juvenis. Está dividido em 3 partes pela limitação de espaço desse blog.

Um auto para o seu Natal Texto do rev. Jonas Rezende que retrata um Jesus mais velho, não mais um menino. Um Jesus que tem responsabilidades e compromissos. Esse é um jogral para 6 ou 8 pessoas de ambos os sexos. Um jogral para jovens e não juvenis. Está dividido em 3 partes pela limitação de espaço desse blog.

Essa oração Deus não responde. II  De repente o nosso olhar de desdém e de superioridade não é mais aceitável. Quem entre nós está à altura de comparar a sua vida com a de Jesus Cristo? Absolutamente ninguém! Pois é exatamente esse autorreconhecimento que faz possível a oração ser aceita.

Essa oração Deus não responde. II De repente o nosso olhar de desdém e de superioridade não é mais aceitável. Quem entre nós está à altura de comparar a sua vida com a de Jesus Cristo? Absolutamente ninguém! Pois é exatamente esse autorreconhecimento que faz possível a oração ser aceita.

Pinterest
Pesquisar