Explore essas ideias e muito mais!

Prefiro

Prefiro

Seria mais verdadeiro e de maior credibilidade

Seria mais verdadeiro e de maior credibilidade

👣

Prefiro

além do déficit da previdência social, o Brasil tem indicadores crescentes de dificuldades econômicas – endividamento público cada vez maior em relação ao PIB q caminha p/ a insolvabilidade (c/ perda da credibilidade creditícia q encurta prazo de pagamento e aumenta as taxas de juros dos empréstimos internacionais); – queda renitente do PIB – aumento constante dos custos fixos da máquina pública c/ relação à arrecadação; – alto índice de inflação, q corrói salários.

além do déficit da previdência social, o Brasil tem indicadores crescentes de dificuldades econômicas – endividamento público cada vez maior em relação ao PIB q caminha p/ a insolvabilidade (c/ perda da credibilidade creditícia q encurta prazo de pagamento e aumenta as taxas de juros dos empréstimos internacionais); – queda renitente do PIB – aumento constante dos custos fixos da máquina pública c/ relação à arrecadação; – alto índice de inflação, q corrói salários.

Maior Credibilidade,Utilidade Pública,Minhas Frases,Placar,De Utilidade,Filosofia De,Utility,Philosophy

Maior Credibilidade,Utilidade Pública,Minhas Frases,Placar,De Utilidade,Filosofia De,Utility,Philosophy

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

As peças, elaboradas pela Lew’Lara\TBWA, trazem alguma frase clássica e a assinatura com o nome do autor. A imagem, porém, é de outra figura ilustre, que não é responsável pela citação. A ideia é causar estranheza ao leitor que, ao procurar explicações, encontra no canto da página a mensagem “Nem tudo que você vê na internet é verdade”, ao lado da assinatura: “Metro. A credibilidade do maior jornal do mundo”.

Pinterest
Pesquisar