Explore Guimarães Rosa, Poetas Brasileiros e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

João Guimarães Rosa   "Quando escrevo, repito o que já vivi antes.  E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente.  Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo  vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser  um crocodilo porque amo os grandes rios,  pois são profundos como a alma de um homem.  Na superfície são muito vivazes e claros,  mas nas profundezas são tranqüilos e escuros  como o sofrimento dos homens."

João Guimarães Rosa "Quando escrevo, repito o que já vivi antes. E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente. Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser um crocodilo porque amo os grandes rios, pois são profundos como a alma de um homem. Na superfície são muito vivazes e claros, mas nas profundezas são tranqüilos e escuros como o sofrimento dos homens."

Ser brotinho é atravessar de ponta a ponta o salão de festa com uma indiferença glacial pelas mulheres que deixaram de ser brotinhos. Paulo Mendes Campos

Ser brotinho é atravessar de ponta a ponta o salão de festa com uma indiferença glacial pelas mulheres que deixaram de ser brotinhos. Paulo Mendes Campos

'Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível.  Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano.'  Paulo Mendes Campos

'Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano.' Paulo Mendes Campos

A "Notre-Dame" de V. Hugo - Gonçalves Dias Pitões, 1844 Satanás passeando — veio um dia ao mundo sublunar e viu criada a formosa Esmeralda — doce fada, vivo sonho de viva fantasia. (trecho

A "Notre-Dame" de V. Hugo - Gonçalves Dias Pitões, 1844 Satanás passeando — veio um dia ao mundo sublunar e viu criada a formosa Esmeralda — doce fada, vivo sonho de viva fantasia. (trecho

Silas Correia Leite   Oito Quedas      hoje eu acordei  meio foz do iguaçu  ouvindo blues  desaguando poemas  O buraco das Sete Quedas é mais embaixo

Silas Correia Leite Oito Quedas hoje eu acordei meio foz do iguaçu ouvindo blues desaguando poemas O buraco das Sete Quedas é mais embaixo

Ferreira Gullar   Meu pai  foi ao Rio se tratar de um câncer (que o mataria) mas perdeu os óculos na viagem  quando lhe levei os óculos novos comprados na Ótica Fluminense ele examinou o estojo com o nome da loja dobrou a nota de compra guardou-a no bolso e falou: quero ver agora qual é o sacana que vai dizer que eu nunca estive no Rio de Janeiro.

Ferreira Gullar Meu pai foi ao Rio se tratar de um câncer (que o mataria) mas perdeu os óculos na viagem quando lhe levei os óculos novos comprados na Ótica Fluminense ele examinou o estojo com o nome da loja dobrou a nota de compra guardou-a no bolso e falou: quero ver agora qual é o sacana que vai dizer que eu nunca estive no Rio de Janeiro.

Pombo-Correio  Carlos Drummond de Andrade   Os garotos da Rua Noel Rosa onde um talo de samba viça no calçamento, viram o pombo-correio cansado confuso aproximar-se em vôo baixo. (trecho)

Pombo-Correio Carlos Drummond de Andrade Os garotos da Rua Noel Rosa onde um talo de samba viça no calçamento, viram o pombo-correio cansado confuso aproximar-se em vôo baixo. (trecho)

Soneto de Fidelidade  De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Vinicius  de Moraes (fragmentos)

Soneto de Fidelidade De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Vinicius de Moraes (fragmentos)

"Cada um escreve do jeito que respira. Cada um tem seu estilo. Devo minha literatura à asma." (Fabrício Carpinejar)

"Cada um escreve do jeito que respira. Cada um tem seu estilo. Devo minha literatura à asma." (Fabrício Carpinejar)

Dalton Trevisan (O Vampiro de Curitiba)   "O que não me contam, eu escuto atrás das portas. O que não sei, adivinho e, com sorte, você adivinha sempre o que,  cedo ou tarde, acaba acontecendo."

Dalton Trevisan (O Vampiro de Curitiba) "O que não me contam, eu escuto atrás das portas. O que não sei, adivinho e, com sorte, você adivinha sempre o que, cedo ou tarde, acaba acontecendo."

Pinterest
Pesquisar