Explore Botafogo, Regatas e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Baixinho veloz e ágil, Nilo Murtinho Braga era técnico ao extremo. Nos dois sentidos da palavra. Em campo, tinha todos os fundamentos. Fora dele, na década de 30, ajudou o clube como auxiliar-técnico. Nilo teve quase 20 anos de Glorioso. Poderia ter sido mais. Em 1922, quando seu tio deixou o clube por desavenças políticas, o craque também se afastou.

Baixinho veloz e ágil, Nilo Murtinho Braga era técnico ao extremo. Nos dois sentidos da palavra. Em campo, tinha todos os fundamentos. Fora dele, na década de 30, ajudou o clube como auxiliar-técnico. Nilo teve quase 20 anos de Glorioso. Poderia ter sido mais. Em 1922, quando seu tio deixou o clube por desavenças políticas, o craque também se afastou.

Nílton Santos, futebolista brasileiro, lateral-esquerdo,. eleito pela Fifa como o melhor lateral-esquerdo de todos os tempos. Jogou pela seleção brasileira em 1950, 1954, 1958 e 1962, tendo sido bicampeão nas duas últimas.Chamado de "A Enciclopédia" por conhecimentos sobre o futebol e por ser um jogador completo. Foi precursor em arriscar subidas ao ataque. Revolucionou a posição de lateral-esquerdo, utilizando-se de sua versatilidade ao defender e atacar, inclusive marcando gols.

Nílton Santos, futebolista brasileiro, lateral-esquerdo,. eleito pela Fifa como o melhor lateral-esquerdo de todos os tempos. Jogou pela seleção brasileira em 1950, 1954, 1958 e 1962, tendo sido bicampeão nas duas últimas.Chamado de "A Enciclopédia" por conhecimentos sobre o futebol e por ser um jogador completo. Foi precursor em arriscar subidas ao ataque. Revolucionou a posição de lateral-esquerdo, utilizando-se de sua versatilidade ao defender e atacar, inclusive marcando gols.

Revelado em General Severiano, Jairzinho herdou e honrou a camisa 7 de Garrincha no Botafogo, na segunda metade dos anos 60 e início dos 70. No Mundial do México, em 1970, foi o artilheiro do Brasil, com 7 gols (marcando em todas as partidas), e ganhou o apelido de "Furacão da Copa", por sua velocidade e disposição. Em 404 partidas pelo Botafogo, marcou 189 gols.

Revelado em General Severiano, Jairzinho herdou e honrou a camisa 7 de Garrincha no Botafogo, na segunda metade dos anos 60 e início dos 70. No Mundial do México, em 1970, foi o artilheiro do Brasil, com 7 gols (marcando em todas as partidas), e ganhou o apelido de "Furacão da Copa", por sua velocidade e disposição. Em 404 partidas pelo Botafogo, marcou 189 gols.

Dono de um gênio intempestivo que muitas vezes o fazia ser expulso de campo e lhe trazia muitos inimigos, Heleno, apelidado de Gilda, por seu temperamento, foi o símbolo de um Botafogo guerreiro, que nunca se dava por vencido. Chegou ao time principal do Botafogo em 1937, com a responsabilidade de substituir o ídolo Carvalho Leite (goleador do tetracampeonato estadual, de 1932 a 35) e não decepcionou a torcida, com grande habilidade e excelente cabeceio.

Dono de um gênio intempestivo que muitas vezes o fazia ser expulso de campo e lhe trazia muitos inimigos, Heleno, apelidado de Gilda, por seu temperamento, foi o símbolo de um Botafogo guerreiro, que nunca se dava por vencido. Chegou ao time principal do Botafogo em 1937, com a responsabilidade de substituir o ídolo Carvalho Leite (goleador do tetracampeonato estadual, de 1932 a 35) e não decepcionou a torcida, com grande habilidade e excelente cabeceio.

Um dos mais completos laterais-esquerdo de todos os tempos do futebol mundial. Para a maioria o segundo melhor depois de Nilton Santos. Veloz, subia ao ataque e voltava para marcar com a mesma eficiência. Habilidoso, driblava com extrema facilidade. Técnico, dificilmente errava passe ou cometia a falta. Como se não bastasse tinha potente chute de pé direito, o que lhe valeu o apelido de Bomba do Nordeste. Também chutava muito bem de perna esquerda.

Um dos mais completos laterais-esquerdo de todos os tempos do futebol mundial. Para a maioria o segundo melhor depois de Nilton Santos. Veloz, subia ao ataque e voltava para marcar com a mesma eficiência. Habilidoso, driblava com extrema facilidade. Técnico, dificilmente errava passe ou cometia a falta. Como se não bastasse tinha potente chute de pé direito, o que lhe valeu o apelido de Bomba do Nordeste. Também chutava muito bem de perna esquerda.

João Saldanha, em toda a sua vida, não foi apenas o jornalista esportivo com atuação em rádio, jornal e televisão. Como diretor de futebol e técnico campeão do Botafogo em 1957, foi o maior responsável pela montagem do time que vive até hoje na memória de cariocas e brasileiros, do qual faziam parte Nilton Santos, Didi, Mané Garrincha e Quarentinha. Uma equipe que foi a base do bicampeonato mundial conquistado pelo Brasil em 1958 e 1962. .#jorgenca

João Saldanha, em toda a sua vida, não foi apenas o jornalista esportivo com atuação em rádio, jornal e televisão. Como diretor de futebol e técnico campeão do Botafogo em 1957, foi o maior responsável pela montagem do time que vive até hoje na memória de cariocas e brasileiros, do qual faziam parte Nilton Santos, Didi, Mané Garrincha e Quarentinha. Uma equipe que foi a base do bicampeonato mundial conquistado pelo Brasil em 1958 e 1962. .#jorgenca

70 anos da estreia de Leônidas da Silva (Divulgação/ Alberto Sartini - Bicicleta de Leônidas contra o Juventus) - Source: http://www.saopaulofc.net

70 anos da estreia de Leônidas da Silva (Divulgação/ Alberto Sartini - Bicicleta de Leônidas contra o Juventus) - Source: http://www.saopaulofc.net

Paulo César Caju - De opinião forte, rompeu paradigmas fora de campo. Pintou o cabelo "a caju", usou calça "boca-de-sino" quando ninguém ousava usar. E brigou com muita gente em sua carreira, dentro e fora de campo.

Paulo César Caju - De opinião forte, rompeu paradigmas fora de campo. Pintou o cabelo "a caju", usou calça "boca-de-sino" quando ninguém ousava usar. E brigou com muita gente em sua carreira, dentro e fora de campo.

Dentro da Área, fazia gol de qualquer jeito. Com bom posicionamento, marcava gols "fáceis", aproveitava bem o cochilo dos zagueiros adversários. Último grande ídolo do Botafogo até os dias de hoje, foi o principal responsável pela conquista inédita do Brasileirão de 1995. Marqueteiro de primeira, vivia dando nome aos gols (os quais prometia e quase sempre cumpria) e promoveu rivalidades. Se proclamou o "Rei do Rio". Túlio "Maravilha"

Dentro da Área, fazia gol de qualquer jeito. Com bom posicionamento, marcava gols "fáceis", aproveitava bem o cochilo dos zagueiros adversários. Último grande ídolo do Botafogo até os dias de hoje, foi o principal responsável pela conquista inédita do Brasileirão de 1995. Marqueteiro de primeira, vivia dando nome aos gols (os quais prometia e quase sempre cumpria) e promoveu rivalidades. Se proclamou o "Rei do Rio". Túlio "Maravilha"

Nilton Santos - Lateral-esquerdo e quarto-zagueiro. Foi apelidado "Enciclopédia do futebol" por sua técnica extraordinária, inteligência e ampla visão de jogo. Disputou 4 Copas do mundo: 1950 (como reserva), 1954,1958 e 1962. Durante sua longa carreira, de 1948 a 1964, vestiu a camisa de um único clube: o Botafogo.

Nilton Santos - Lateral-esquerdo e quarto-zagueiro. Foi apelidado "Enciclopédia do futebol" por sua técnica extraordinária, inteligência e ampla visão de jogo. Disputou 4 Copas do mundo: 1950 (como reserva), 1954,1958 e 1962. Durante sua longa carreira, de 1948 a 1964, vestiu a camisa de um único clube: o Botafogo.

Pinterest
Pesquisar