Explore Lisboa 1755, Portuguesa Lisboa e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Visite o Convento dos Cardaes. ~~ Sobrevivente ao terramoto, maremoto e incêndio de 1755, em Lisboa

Visite o Convento dos Cardaes. ~~ Sobrevivente ao terramoto, maremoto e incêndio de 1755, em Lisboa

EUTERPE – Musa grega da Música (1670-1675) – Painel de azulejos (1,30x0,91 cm). Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. EFEMÉRIDES DE NOVEMBRO  http://dotempodaoutrasenhora.blogspot.pt/2013/10/efemerides-de-novembro.html

EUTERPE – Musa grega da Música (1670-1675) – Painel de azulejos (1,30x0,91 cm). Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. EFEMÉRIDES DE NOVEMBRO http://dotempodaoutrasenhora.blogspot.pt/2013/10/efemerides-de-novembro.html

Viana do castelo

Viana do castelo

Lisbonne avant le tremblement de terre de 1755. Museu do Azulejos. “É uma vista estranha, que nos mostra uma rua da qual nós realmente não conhecemos nada. Lisboa foi perdida em 1755. Foi como se tivesse caído uma bomba nuclear”, diz Annemarie Jordan Gschwend ao PÚBLICO, no início de Dezembro de 2015, quando esteve em Lisboa na apresentação do livro no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA).

Lisbonne avant le tremblement de terre de 1755. Museu do Azulejos. “É uma vista estranha, que nos mostra uma rua da qual nós realmente não conhecemos nada. Lisboa foi perdida em 1755. Foi como se tivesse caído uma bomba nuclear”, diz Annemarie Jordan Gschwend ao PÚBLICO, no início de Dezembro de 2015, quando esteve em Lisboa na apresentação do livro no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA).

Algés no Azulejo "A Grande Vista de Lisboa" do ano de 1700.  Na enorme panorâmica com cerca de 115 x 2247 cm, aparece um trecho marginal do Tejo entre a foz do Jamor e os morros de Ribamar, que corresponde à zona entre a Cruz Quebrada, Dafundo e Algés.  lado direito do painel a ponte sobre a ria e o Forte da Conceição, que foi colocado na margem errada.  Convento de S. José de Ribamar e Ponte de Algés. Le panneau (1700-1725) du musée de l' Azulejo, Inst. Português de Museus, ,

Algés no Azulejo "A Grande Vista de Lisboa" do ano de 1700. Na enorme panorâmica com cerca de 115 x 2247 cm, aparece um trecho marginal do Tejo entre a foz do Jamor e os morros de Ribamar, que corresponde à zona entre a Cruz Quebrada, Dafundo e Algés. lado direito do painel a ponte sobre a ria e o Forte da Conceição, que foi colocado na margem errada. Convento de S. José de Ribamar e Ponte de Algés. Le panneau (1700-1725) du musée de l' Azulejo, Inst. Português de Museus, ,

JOÃO V – Painel de azulejos no Jardim do Palácio Galveias, Lisboa.

JOÃO V – Painel de azulejos no Jardim do Palácio Galveias, Lisboa.

Do Tempo da Outra Senhora: Nossa Senhora no Azulejo Português - Nossa Senhora do Carmo (Último quartel do Século XVIII). Painel de azulejos (124 x 111,5 cm). Colecção Berardo.

Do Tempo da Outra Senhora: Nossa Senhora no Azulejo Português - Nossa Senhora do Carmo (Último quartel do Século XVIII). Painel de azulejos (124 x 111,5 cm). Colecção Berardo.

MELPÓMENE (1670-1675) – Painel de azulejos (1,30 x 0,93 m), fabrico de Lisboa, representando a Musa da Tragédia. Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. EFEMÉRIDES DE NOVEMBRO http://dotempodaoutrasenhora.blogspot.pt/2013/10/efemerides-de-novembro.html

MELPÓMENE (1670-1675) – Painel de azulejos (1,30 x 0,93 m), fabrico de Lisboa, representando a Musa da Tragédia. Museu Nacional do Azulejo, Lisboa. EFEMÉRIDES DE NOVEMBRO http://dotempodaoutrasenhora.blogspot.pt/2013/10/efemerides-de-novembro.html

Azulejos portugueses (Portuguese tiles) - Cascais - Portugal

Azulejos portugueses (Portuguese tiles) - Cascais - Portugal

O Hospital Real de Todos os Santos, foi chamado também hospital grande, hospital de todos os santos, hospital grande de todos os santos, ou hospital real, mas tinha ficado conhecido verdadeiramente por hospital dos pobres. Era o hospital mais importante de Lisboa - Portugal - durante os séculos XVI,XVII e XVIII. Tinha sido construído entre 1492 e 1504. Como não resistiu de terramoto de 1755, que destruiu a baixa de Lisboa, os seus serviços foram transferidos para o Hospital de São José.

O Hospital Real de Todos os Santos, foi chamado também hospital grande, hospital de todos os santos, hospital grande de todos os santos, ou hospital real, mas tinha ficado conhecido verdadeiramente por hospital dos pobres. Era o hospital mais importante de Lisboa - Portugal - durante os séculos XVI,XVII e XVIII. Tinha sido construído entre 1492 e 1504. Como não resistiu de terramoto de 1755, que destruiu a baixa de Lisboa, os seus serviços foram transferidos para o Hospital de São José.

Pinterest
Pesquisar