Explore Alemão Em, Tem Novidade e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Hoje na coluna do @Ancelmocom tem novidade sobre o livro que @rene_silva_rj do @vozdacomunidade está começando a escrever.  Ele se tornou uma referência em comunidades periféricas nas grandes cidades depois de ter "desmentido" e narrado por Twitter fatos da ocupação do Complexo do Alemão em 2010 comunidade na na qual nasceu e vive com sua família história que contou no livro A Voz do Alemão (editora nVersos) escrito em parceria com a jornalista Sabrina Abreu.  http://ift.tt/XGy4EZ…

Hoje na coluna do @Ancelmocom tem novidade sobre o livro que @rene_silva_rj do @vozdacomunidade está começando a escrever. Ele se tornou uma referência em comunidades periféricas nas grandes cidades depois de ter "desmentido" e narrado por Twitter fatos da ocupação do Complexo do Alemão em 2010 comunidade na na qual nasceu e vive com sua família história que contou no livro A Voz do Alemão (editora nVersos) escrito em parceria com a jornalista Sabrina Abreu. http://ift.tt/XGy4EZ…

E já que indiquei dois romances que não contos de fada são histórias interessantes de gente que deu a volta por cima e sobreviveu a um amor que não seguiu os sonhos deixo essa imagem que vi no perfil da @mulhersemscript. Adoro o humor dela e os textos do @zackmagiezi  Eles me representam. #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui avidaquer.com.br

E já que indiquei dois romances que não contos de fada são histórias interessantes de gente que deu a volta por cima e sobreviveu a um amor que não seguiu os sonhos deixo essa imagem que vi no perfil da @mulhersemscript. Adoro o humor dela e os textos do @zackmagiezi Eles me representam. #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui avidaquer.com.br

A geração de jovens que não estudam nem trabalham chamada de nem nem cresceu na última década e representava quase um quarto do total de jovens brasileiros segundo a Síntese de Indicadores Sociais (SIS 2016) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no final do ano.  De 2014 para 2015 o percentual aumentou de 20% para 225%. O avanço foi ainda maior em relação a 2005 quando a proporção era de 197% de acordo com a pesquisa.  O percentual de homens que não estudavam…

A geração de jovens que não estudam nem trabalham chamada de nem nem cresceu na última década e representava quase um quarto do total de jovens brasileiros segundo a Síntese de Indicadores Sociais (SIS 2016) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada no final do ano. De 2014 para 2015 o percentual aumentou de 20% para 225%. O avanço foi ainda maior em relação a 2005 quando a proporção era de 197% de acordo com a pesquisa. O percentual de homens que não estudavam…

Amando cada dia #hojeando #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui

Amando cada dia #hojeando #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui

Adoro crianças mas também adoro não ter de ser responsável por uma  Elas decidiram não ter filhos e se consideram mulheres por inteiro. O tema esteve num texto interessante que indicamos lá na fanpage fb.com/avidaquer  Lia Zanotta Machado pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem) da Universidade de Brasília (UnB) explicou que no Brasil durante séculos e por lei cabia à mulher obedecer ao seu marido em tudo o que fosse justo e honesto. Você tinha uma família…

Adoro crianças mas também adoro não ter de ser responsável por uma Elas decidiram não ter filhos e se consideram mulheres por inteiro. O tema esteve num texto interessante que indicamos lá na fanpage fb.com/avidaquer Lia Zanotta Machado pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem) da Universidade de Brasília (UnB) explicou que no Brasil durante séculos e por lei cabia à mulher obedecer ao seu marido em tudo o que fosse justo e honesto. Você tinha uma família…

A imagem da #revistadonna me lembrou um texto escrito por mim há 9 anos:  A obra da feminista francesa Elizabeth Badinter de que falei acima é LAmour em plus (Um amor conquistado  o mito do amor materno). Para ela que é mãe e avó a mulher deve sempre se perguntar se realmente quer ser mãe e em que condições. Ela diz: Deduzindo-se o feminino da capacidade materna define-se a mulher pelo que ela é e não pelo que escolhe ser. E não há definição simétrica do homem sempre apreendido pelo que faz…

A imagem da #revistadonna me lembrou um texto escrito por mim há 9 anos: A obra da feminista francesa Elizabeth Badinter de que falei acima é LAmour em plus (Um amor conquistado o mito do amor materno). Para ela que é mãe e avó a mulher deve sempre se perguntar se realmente quer ser mãe e em que condições. Ela diz: Deduzindo-se o feminino da capacidade materna define-se a mulher pelo que ela é e não pelo que escolhe ser. E não há definição simétrica do homem sempre apreendido pelo que faz…

"Eu sempre digo diante de alguma chateação se questione "que diferença isso vai fazer na minha vida daqui a um ano?" Na maior parte dos casos não faz diferença nenhuma!!! Reclamamos e nos chateamos por coisas sem sentido. Enquanto tudo o que precisamos é estar plenos que dessa vida só se leva o que viveu." Ana Maria Braga (@anamaria16)  http://ift.tt/2d5i2jh  #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui

"Eu sempre digo diante de alguma chateação se questione "que diferença isso vai fazer na minha vida daqui a um ano?" Na maior parte dos casos não faz diferença nenhuma!!! Reclamamos e nos chateamos por coisas sem sentido. Enquanto tudo o que precisamos é estar plenos que dessa vida só se leva o que viveu." Ana Maria Braga (@anamaria16) http://ift.tt/2d5i2jh #agentenaoquersocomida #avidaquer @avidaquer por @samegui

Só se fala nosso hoje. A @teeeetchy participou de um podcast sobre a violência de gênero na indústria do entretenimento e a @djmisscloud tem uma visão sobre as letras de música que incitam e defendem a cultura do estupro que diz que o homem pode sim exigir sexo de uma mulher - esposa em casa a prostituta no hotel a menina que deu mole na balada ou a estranha que parecia se oferecer na rua. Diante disso como reagiremos como sociedade?  Essa é apenas uma das perguntas que eu fiz no texto…

Só se fala nosso hoje. A @teeeetchy participou de um podcast sobre a violência de gênero na indústria do entretenimento e a @djmisscloud tem uma visão sobre as letras de música que incitam e defendem a cultura do estupro que diz que o homem pode sim exigir sexo de uma mulher - esposa em casa a prostituta no hotel a menina que deu mole na balada ou a estranha que parecia se oferecer na rua. Diante disso como reagiremos como sociedade? Essa é apenas uma das perguntas que eu fiz no texto…

Pra viver melhor não se preocupe se ocupe. Ocupe seu tempo ocupe seu espaço ocupe sua mente.  Não se desespere espere. Espere a poeira baixar espere o tempo passar espere a raiva desmanchar.  Não se indisponha disponha. Disponha boas palavras disponha boas vibrações disponha sempre.  Não se canse descanse. Descanse sua mente descanse suas pernas descanse de tudo. Não menospreze preze. Preze por qualidade preze por valores preze por virtudes.  Não se incomode acomode. Acomode seu corpo…

Pra viver melhor não se preocupe se ocupe. Ocupe seu tempo ocupe seu espaço ocupe sua mente. Não se desespere espere. Espere a poeira baixar espere o tempo passar espere a raiva desmanchar. Não se indisponha disponha. Disponha boas palavras disponha boas vibrações disponha sempre. Não se canse descanse. Descanse sua mente descanse suas pernas descanse de tudo. Não menospreze preze. Preze por qualidade preze por valores preze por virtudes. Não se incomode acomode. Acomode seu corpo…

#VidaAcessível Imagem com fundo negro e os escritos:  FALE CERTO  Pessoa com deficiência (em verde) Valoriza a pessoa a frente de sua deficiência. Mostra com dignidade a realidade e respeita as diferenças x Pessoa com necessidades especiais (em vermelho) Não define o grupo de pessoas com deficiência já que todos temos necessidades especiais x Portador de deficiência (em vermelho) Ninguém porta uma deficiência pelos simples fato de ser impossível deixar de portá-la. Ter uma deficiência é uma…

#VidaAcessível Imagem com fundo negro e os escritos: FALE CERTO Pessoa com deficiência (em verde) Valoriza a pessoa a frente de sua deficiência. Mostra com dignidade a realidade e respeita as diferenças x Pessoa com necessidades especiais (em vermelho) Não define o grupo de pessoas com deficiência já que todos temos necessidades especiais x Portador de deficiência (em vermelho) Ninguém porta uma deficiência pelos simples fato de ser impossível deixar de portá-la. Ter uma deficiência é uma…

Pinterest
Pesquisar