Explore Noao Ctio, Estrelas Massivas e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) mostra a superbolha DEM L50, localizada na Grande Nuvem de Magalhães, a 160 mil anos-luz da Terra. Superbolhas são encontradas em regiões onde estrelas massivas se formaram nos últimos milhões de anos. As estrelas de grande massa produzem radiação intensa, expulsam a matéria em alta velocidade e evoluem até explodir como supernovas. Os ventos e as ondas de choque da supernova esculpem enormes cavidades no gás circundante chamadas superbolhas

Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) mostra a superbolha DEM L50, localizada na Grande Nuvem de Magalhães, a 160 mil anos-luz da Terra. Superbolhas são encontradas em regiões onde estrelas massivas se formaram nos últimos milhões de anos. As estrelas de grande massa produzem radiação intensa, expulsam a matéria em alta velocidade e evoluem até explodir como supernovas. Os ventos e as ondas de choque da supernova esculpem enormes cavidades no gás circundante chamadas superbolhas

Imagem do telescópio NuSTAR, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), mostra uma remanescente da supernova Cassiopeia A, localizada a 11 mil anos-luz de distância. A luz da explosão estelar que criou a Cassiopeia A deve ter atingido a Terra há cerca de 300 anos, depois de viajar 11 mil anos para chegar aqui. Enquanto a estrela está morta há muito tempo, seus restos ainda estão cheios de ação: o anel exterior é azul, onde a onda da explosão da supernova está batendo no material ao seu…

Imagem do telescópio NuSTAR, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), mostra uma remanescente da supernova Cassiopeia A, localizada a 11 mil anos-luz de distância. A luz da explosão estelar que criou a Cassiopeia A deve ter atingido a Terra há cerca de 300 anos, depois de viajar 11 mil anos para chegar aqui. Enquanto a estrela está morta há muito tempo, seus restos ainda estão cheios de ação: o anel exterior é azul, onde a onda da explosão da supernova está batendo no material ao seu…

A vizinha galáxia irregular anã do Sagitário. Tem aproximadamente 1,500 anos-luz de diâmetro e encontra-se a 3.5 milhões de anos-luz da Terra, na direcção da constelação de Sagitário. Crédito: Hubble Heritage Team (AURA / STScI), Y. Momany (U. Padua) et al., ESA, NASA

A vizinha galáxia irregular anã do Sagitário. Tem aproximadamente 1,500 anos-luz de diâmetro e encontra-se a 3.5 milhões de anos-luz da Terra, na direcção da constelação de Sagitário. Crédito: Hubble Heritage Team (AURA / STScI), Y. Momany (U. Padua) et al., ESA, NASA

Galáxia Centaurus A, vista pelo telescópio Alma com grandes comprimentos de onda (Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO); ESO/Y. Beletsky)

Galáxia Centaurus A, vista pelo telescópio Alma com grandes comprimentos de onda (Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO); ESO/Y. Beletsky)

Cassiopeia

Cassiopeia

NGC 2024, The Flame Nebula.

NGC 2024, The Flame Nebula.

Callisto. A moon from Jupiter

Callisto. A moon from Jupiter

Nebulosa do Véu (NGC 6960)  Também conhecida como Nebulosa Vassoura de Bruxa, é consequência da explosão de uma estrela, é o resto de uma supernova. Situa-se à cerca de 1400 anos-luz da Terra. É uma nebulosa filamentar e altamente irregular.

Nebulosa do Véu (NGC 6960) Também conhecida como Nebulosa Vassoura de Bruxa, é consequência da explosão de uma estrela, é o resto de uma supernova. Situa-se à cerca de 1400 anos-luz da Terra. É uma nebulosa filamentar e altamente irregular.

Provavelmente uma das mais belas imagens espaciais, NGC 604 é uma nebulosa de grandes dimensões, repleta de estrelas em formação. Medindo aproximadamente 1500 anos-luz de comprimento, NGC 604 é uma verdadeira maternidade de estrelas, cem vezes maior que a nebulosa de Órion M42.

Provavelmente uma das mais belas imagens espaciais, NGC 604 é uma nebulosa de grandes dimensões, repleta de estrelas em formação. Medindo aproximadamente 1500 anos-luz de comprimento, NGC 604 é uma verdadeira maternidade de estrelas, cem vezes maior que a nebulosa de Órion M42.

A galáxia mais brilhante visível a partir da Via Láctea é a Grande Nuvem de Magalhães. Visível predominantemente do Hemisfério Sul da Terra, a 160,000 anos-luz de distância. É uma das 11 galáxias anãs que orbitam a nossa Galáxia. É uma galáxia irregular composto por uma barra de estrelas vermelhas velhas, nuves de jovens estrelas azuis, e uma brilhante região vermelha de formação estelar visível perto do topo da imagem chamada Nebulosa da Tarântula. A supernova mais brilhante dos tempos…

A galáxia mais brilhante visível a partir da Via Láctea é a Grande Nuvem de Magalhães. Visível predominantemente do Hemisfério Sul da Terra, a 160,000 anos-luz de distância. É uma das 11 galáxias anãs que orbitam a nossa Galáxia. É uma galáxia irregular composto por uma barra de estrelas vermelhas velhas, nuves de jovens estrelas azuis, e uma brilhante região vermelha de formação estelar visível perto do topo da imagem chamada Nebulosa da Tarântula. A supernova mais brilhante dos tempos…

Pinterest
Pesquisar