Explore Carvalho Anjo, Guimarães Rosa e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Aracy enviuvou no ano de 1967 e não se casou novamente. Sofria de Mal de Alzheimer e morreu no dia 28 de fevereiro de 2011 em São Paulo, de causas naturais, aos 102 anos. Foi sepultada no Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, ao lado de seu marido, no Cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.

Aracy enviuvou no ano de 1967 e não se casou novamente. Sofria de Mal de Alzheimer e morreu no dia 28 de fevereiro de 2011 em São Paulo, de causas naturais, aos 102 anos. Foi sepultada no Mausoléu da Academia Brasileira de Letras, ao lado de seu marido, no Cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro.

A brasileira Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, segunda esposa do escritor Guimarães Rosa, não podia ficar de fora desta lista. Aracy foi muito além dos deveres como uma funcionária que trabalhava no departamento de vistos na embaixada brasileira em Hamburgo, na Alemanha. Ela usou sua posição como chefe da Seção de Passaportes – e contrariou ordens – para conceder vistos a judeus entre os anos de 1938 até 1942, quando o Brasil se juntou aos Aliados. O chamado Anjo de Hamburgo

A brasileira Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, segunda esposa do escritor Guimarães Rosa, não podia ficar de fora desta lista. Aracy foi muito além dos deveres como uma funcionária que trabalhava no departamento de vistos na embaixada brasileira em Hamburgo, na Alemanha. Ela usou sua posição como chefe da Seção de Passaportes – e contrariou ordens – para conceder vistos a judeus entre os anos de 1938 até 1942, quando o Brasil se juntou aos Aliados. O chamado Anjo de Hamburgo

Documentário conta a corajosa trajetória de Aracy, ‘anjo de Hamburgo’ e musa de Guimarães Rosa | G1 - Pop & Arte - Máquina de Escrever

Documentário conta a corajosa trajetória de Aracy, ‘anjo de Hamburgo’ e musa de Guimarães Rosa | G1 - Pop & Arte - Máquina de Escrever

Documentário revela a história de Aracy Guimarães Rosa e a salvação de judeus - Cultura - Estadão

Documentário revela a história de Aracy Guimarães Rosa e a salvação de judeus - Cultura - Estadão

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa - a coragem de uma mulher que salvou vidas | Templo Cultural Delfos

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa - a coragem de uma mulher que salvou vidas | Templo Cultural Delfos

aracy de carvalho - YouTube

aracy de carvalho - YouTube

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA - Foi o cargo ocupado no consulado que ajudou esta mulher a salvar vidas. No meio de diversos outros documentos encaminhados ao cônsul para assinaturas, iam pedidos de visto dos judeus para o Brasil – seria uma das únicas maneiras de fugir das perseguições nazistas.  http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/aracy-o-anjo-de-hamburgo#comment-303061

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA - Foi o cargo ocupado no consulado que ajudou esta mulher a salvar vidas. No meio de diversos outros documentos encaminhados ao cônsul para assinaturas, iam pedidos de visto dos judeus para o Brasil – seria uma das únicas maneiras de fugir das perseguições nazistas. http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/aracy-o-anjo-de-hamburgo#comment-303061

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa - a coragem de uma mulher que salvou vidas | Templo Cultural Delfos

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa - a coragem de uma mulher que salvou vidas | Templo Cultural Delfos

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA -  Aracy de Carvalho Guimarães Rosa (Aracy Moebius de Carvalho) (December 5, 1908 – February 28, 2011) was a Brazilian diplomatic clerk who has been recognized with the title of Righteous Among the Nations.

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA - Aracy de Carvalho Guimarães Rosa (Aracy Moebius de Carvalho) (December 5, 1908 – February 28, 2011) was a Brazilian diplomatic clerk who has been recognized with the title of Righteous Among the Nations.

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA -  No final da década de 70 e início de 80 – não se sabe exatamente em que ano – Aracy foi convidada a visitar uma sinagoga no Rio de Janeiro e, para sua surpresa, quando entrou no local, muitos judeus se ajoelharam aos seus pés e começaram a beijá-los. Foi esta a primeira vez que ela teria se reencontrado com algumas das pessoas que ela conseguiu salvar.  Da Gazeta do Povo com fotos de ElfiKurtenFenske

ARACY DE CARVALHO GUIMARÃES ROSA - No final da década de 70 e início de 80 – não se sabe exatamente em que ano – Aracy foi convidada a visitar uma sinagoga no Rio de Janeiro e, para sua surpresa, quando entrou no local, muitos judeus se ajoelharam aos seus pés e começaram a beijá-los. Foi esta a primeira vez que ela teria se reencontrado com algumas das pessoas que ela conseguiu salvar. Da Gazeta do Povo com fotos de ElfiKurtenFenske

Pinterest
Pesquisar