Explore Brasil, Brazil e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Histórico | AXA

Histórico | AXA

O uso medicinal da semente da abóbora (ou jerimum, em algumas regiões do Brasil) é comum em vários povos, como os chineses, cuja milenar medicina é uma das

Semente da abóbora - EU NÃO SABIA DISSO E SEMPRE JOGAVA FORA, MAS AGORA NUNCA MAIS

O uso medicinal da semente da abóbora (ou jerimum, em algumas regiões do Brasil) é comum em vários povos, como os chineses, cuja milenar medicina é uma das

Gerações Geraizeiras | O Cerrado brasileiro vem sofrendo uma forte degradação do bioma e um doloroso desrespeito contra os seus povos e comunidades tradicionais. “Gerações Geraizeiras” retrata o conflito entre o mega-latifúnfio “Condomínio Estrondo” e as comunidades geraizeiras no município de Formosa do Rio Preto, oeste baiano. Mostra a resistência das famílias geraizeiras contra a destruição ambiental e contra a grilagem dos territórios tradicionais das comunidades no alto Rio Preto.

Gerações Geraizeiras | O Cerrado brasileiro vem sofrendo uma forte degradação do bioma e um doloroso desrespeito contra os seus povos e comunidades tradicionais. “Gerações Geraizeiras” retrata o conflito entre o mega-latifúnfio “Condomínio Estrondo” e as comunidades geraizeiras no município de Formosa do Rio Preto, oeste baiano. Mostra a resistência das famílias geraizeiras contra a destruição ambiental e contra a grilagem dos territórios tradicionais das comunidades no alto Rio Preto.

A Renca se caracteriza como uma região rica em minérios, mas engloba também nove áreas protegidas, entre florestas estaduais, reservas ecológicas e terras indígenas. Ou seja, o Parque Nacional de Tumucumaque, as Florestas Estaduais do Paru e do Amapá, a Reserva Biológica de Maicuru, a Estação Ecológica do Jari, a reserva Estrativista Rio Cajari, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru e as Terras Indígenas Waiãpi e Rio Paru d’Este.

A Renca se caracteriza como uma região rica em minérios, mas engloba também nove áreas protegidas, entre florestas estaduais, reservas ecológicas e terras indígenas. Ou seja, o Parque Nacional de Tumucumaque, as Florestas Estaduais do Paru e do Amapá, a Reserva Biológica de Maicuru, a Estação Ecológica do Jari, a reserva Estrativista Rio Cajari, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru e as Terras Indígenas Waiãpi e Rio Paru d’Este.

Povos indígenas, ambientalistas, missionários e movimentos sociais estão se mobilizando para chamar a atenção do mundo contra o que consideram a tragédia anunciada da década contra tribos como a dos wajãpi, que conservam a língua, a cultura e o modo de vida, além de ataque à biodiversidade e às populações extrativistas que vivem dos recursos da floresta. Eles combatem o que consideram o mais autoritário dos decretos recentes do governo Temer, que extingue a Renca.

Povos indígenas, ambientalistas, missionários e movimentos sociais estão se mobilizando para chamar a atenção do mundo contra o que consideram a tragédia anunciada da década contra tribos como a dos wajãpi, que conservam a língua, a cultura e o modo de vida, além de ataque à biodiversidade e às populações extrativistas que vivem dos recursos da floresta. Eles combatem o que consideram o mais autoritário dos decretos recentes do governo Temer, que extingue a Renca.

é um livro de artista numerado, com tiragem de 1000 exemplares assinados pelo autor, que constitui parte do corpo de trabalho do projeto Cerrado Infinito. Publicado pela editora La Luz del Fuego, com 184 páginas P&B, apresenta relatos da trajetória de destruição dessa paisagem natural, além de fichas de identificação com desenhos botânicos de 50 plantas típicas. O livro também é um convite a participar do projeto, ensinando “Como fazer seu próprio Cerrado Infinito”.

é um livro de artista numerado, com tiragem de 1000 exemplares assinados pelo autor, que constitui parte do corpo de trabalho do projeto Cerrado Infinito. Publicado pela editora La Luz del Fuego, com 184 páginas P&B, apresenta relatos da trajetória de destruição dessa paisagem natural, além de fichas de identificação com desenhos botânicos de 50 plantas típicas. O livro também é um convite a participar do projeto, ensinando “Como fazer seu próprio Cerrado Infinito”.

O uso medicinal da semente de abóbora (ou jerimum, em algumas regiões do Brasil) é comum em vários povos, como os chineses, cuja milenar medicina é uma das mais sábias e eficazes.

As maravilhas da semente de abóbora

Governo Temer muda decreto da Renca na Amazônia, mas não convence | A decisão ocorre diante das reações nacional e internacional contrárias ao decreto que extingui a Renca, que estava bloqueada para mineração desde 1984. São três unidades de conservação federais onde não é permitida a atividade de mineração no interior e em seu limites: Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque e Reserva Extrativista Rio Cajari, ambas no Amapá, e a Estação Ecológica do Jari, no Pará.

Governo Temer muda decreto da Renca na Amazônia, mas não convence | A decisão ocorre diante das reações nacional e internacional contrárias ao decreto que extingui a Renca, que estava bloqueada para mineração desde 1984. São três unidades de conservação federais onde não é permitida a atividade de mineração no interior e em seu limites: Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque e Reserva Extrativista Rio Cajari, ambas no Amapá, e a Estação Ecológica do Jari, no Pará.

Clima seco favorece colheita do café | O tempo seco tem colaborado para a colheita de café em diversas regiões do Brasil. De acordo com o segundo levantamento da safra 2017, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estima-se que até o final de agosto a colheita chegue aos 92,6% no Brasil e 91% em Minas Gerais (maior produtor do grão).

Clima seco favorece colheita do café | O tempo seco tem colaborado para a colheita de café em diversas regiões do Brasil. De acordo com o segundo levantamento da safra 2017, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estima-se que até o final de agosto a colheita chegue aos 92,6% no Brasil e 91% em Minas Gerais (maior produtor do grão).

Organizações ambientalistas se uniram e lançaram o manifesto “Nas mãos do mercado, o futuro do Cerrado: é preciso interromper o desmatamento” em que elencam 15 argumentos que embasam os pedidos do manifesto, como o fato de que, se mantido o padrão de destruição do Cerrado observado entre 2003 e 2013, até 2050 serão extintas 480 espécies de plantas e mais 31-34% do Cerrado será perdido.

Organizações ambientalistas se uniram e lançaram o manifesto “Nas mãos do mercado, o futuro do Cerrado: é preciso interromper o desmatamento” em que elencam 15 argumentos que embasam os pedidos do manifesto, como o fato de que, se mantido o padrão de destruição do Cerrado observado entre 2003 e 2013, até 2050 serão extintas 480 espécies de plantas e mais 31-34% do Cerrado será perdido.

Pinterest
Pesquisar