Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo

Explore Seus Desafios, Três Meses e muito mais!

A formação do território de Rojava e seus desafios políticos e estratégicos estão inexoravelmente relacionados a esse contexto regional e mundial. Os ataques à Kobane não começaram há três meses.

A formação do território de Rojava e seus desafios políticos e estratégicos estão inexoravelmente relacionados a esse contexto regional e mundial. Os ataques à Kobane não começaram há três meses.

Donald Trump llegará el próximo 20 de enero a la presidencia de Estados Unidos gracias, en gran medida, a un discurso duro contra la inmigración. El hombre que se ha propuesto “hacer América grande de nuevo” podrá en ese momento recordar a su padre Fred, nacido en suelo estadounidense en 1905, a los pocos meses de que su familia fuera expulsada de Alemania.

Donald Trump llegará el próximo 20 de enero a la presidencia de Estados Unidos gracias, en gran medida, a un discurso duro contra la inmigración. El hombre que se ha propuesto “hacer América grande de nuevo” podrá en ese momento recordar a su padre Fred, nacido en suelo estadounidense en 1905, a los pocos meses de que su familia fuera expulsada de Alemania.

Nascida em 1924 em Wiener Neustadt, Áustria, também foi vítima da guerra: judia, teve que deixar seu país em 1939, e mudou-se para N. York. Era assistente de dentista e estava de folga em 14.08.1945, dia em que o Japão se rendeu aos EUA, marcando o fim da Segunda Guerra Mundial. Ela participava das comemorações quando foi surpreendida pelo quartel-mestre da Marinha George Mendonsa. "Eu não vi que ele se aproximava, e quando eu percebi ele já tinha me abraçado"

Nascida em 1924 em Wiener Neustadt, Áustria, também foi vítima da guerra: judia, teve que deixar seu país em 1939, e mudou-se para N. York. Era assistente de dentista e estava de folga em 14.08.1945, dia em que o Japão se rendeu aos EUA, marcando o fim da Segunda Guerra Mundial. Ela participava das comemorações quando foi surpreendida pelo quartel-mestre da Marinha George Mendonsa. "Eu não vi que ele se aproximava, e quando eu percebi ele já tinha me abraçado"

El Rey y el president de la Generalitat coinciden por primera vez en la inauguración del Mobile en el Liceo

El Rey y el president de la Generalitat coinciden por primera vez en la inauguración del Mobile en el Liceo

O grupo extremista Estado Islâmico perdeu 22% do território que ocupava na Síria e no Iraque nos últimos 14 meses, informou nesta quarta-feira (16/03) a emissora britânica BBC. O canal afirma que um estudo feito pela IHS também calcula que o EI perdeu 40% de faturamento, já que não pode vender petróleo por não controlar grande parte da região fronteiriça entre Turquia e Síria.

O grupo extremista Estado Islâmico perdeu 22% do território que ocupava na Síria e no Iraque nos últimos 14 meses, informou nesta quarta-feira (16/03) a emissora britânica BBC. O canal afirma que um estudo feito pela IHS também calcula que o EI perdeu 40% de faturamento, já que não pode vender petróleo por não controlar grande parte da região fronteiriça entre Turquia e Síria.

Assombroso é ele achar que ninguém checaria a história. Patologia? Desespero? Desfaçatez? Certamente, se for confrontado, tentará alguma manobra diversionista do tipo “me entenderam mal”.  Em setembro, Michel já tinha dado um vexame na ONU ao falar que o Brasil recebeu “mais de 95 mil refugiados”, inflando o número de 8 800, de acordo com um órgão ligado ao Ministério da Justiça. Ficou por isso mesmo.  Podemos estar diante de um mitômano como Maluf, Nixon ou Dadá Maravilha. A ver.

Assombroso é ele achar que ninguém checaria a história. Patologia? Desespero? Desfaçatez? Certamente, se for confrontado, tentará alguma manobra diversionista do tipo “me entenderam mal”. Em setembro, Michel já tinha dado um vexame na ONU ao falar que o Brasil recebeu “mais de 95 mil refugiados”, inflando o número de 8 800, de acordo com um órgão ligado ao Ministério da Justiça. Ficou por isso mesmo. Podemos estar diante de um mitômano como Maluf, Nixon ou Dadá Maravilha. A ver.

A luta pela liberdade do Curdistão não começou hoje. O povo curdo possui uma luta pela autodeterminação que percorre séculos de combate na região da Mesopotâmia. Entre guerras e revoltas, domínio externo ou controle e repressão pelas próprias oligarquias, a história de luta deste povo, especialmente a história recente, começa a criar interesses pelos quatro cantos do mundo. Afinal, quem são esses homens e mulheres que hoje combatem e resistem ao avanço do Estado Islâmico no norte da Síria?

A luta pela liberdade do Curdistão não começou hoje. O povo curdo possui uma luta pela autodeterminação que percorre séculos de combate na região da Mesopotâmia. Entre guerras e revoltas, domínio externo ou controle e repressão pelas próprias oligarquias, a história de luta deste povo, especialmente a história recente, começa a criar interesses pelos quatro cantos do mundo. Afinal, quem são esses homens e mulheres que hoje combatem e resistem ao avanço do Estado Islâmico no norte da Síria?

Um dos projetos de petróleo mais nefastos do mundo chega ao fim deixando uma mancha na reputação da empresa e o gosto do triunfo entre os milhões de ativistas que se manifestaram contra a companhia pretrolíferaNesta segunda-feira (28/9), a Shell anunciou sua saída do Ártico e se prepara para baixas contábeis de bilhões de

Um dos projetos de petróleo mais nefastos do mundo chega ao fim deixando uma mancha na reputação da empresa e o gosto do triunfo entre os milhões de ativistas que se manifestaram contra a companhia pretrolíferaNesta segunda-feira (28/9), a Shell anunciou sua saída do Ártico e se prepara para baixas contábeis de bilhões de

O que você precisa ler para entender os ataques de Paris - 16/11/2015 - Mundo - Folha de S.Paulo

O que você precisa ler para entender os ataques de Paris - 16/11/2015 - Mundo - Folha de S.Paulo

Em 10 de março de 1959, milhares de tibetanos reúnem-se em revolta, cercando o palácio de verão do Dalai Lama no Tibet, em flagrante desafio às forças militares chinesas.  A ocupação do Tibet pela China havia começado cerca de uma década antes, em outubro de 1950, quando as tropas do Exército Popular de Libertação invadiram o país, apenas um ano depois que os comunistas liderados por Mao Tse Tung assumiram o controle total da China continental.

Em 10 de março de 1959, milhares de tibetanos reúnem-se em revolta, cercando o palácio de verão do Dalai Lama no Tibet, em flagrante desafio às forças militares chinesas. A ocupação do Tibet pela China havia começado cerca de uma década antes, em outubro de 1950, quando as tropas do Exército Popular de Libertação invadiram o país, apenas um ano depois que os comunistas liderados por Mao Tse Tung assumiram o controle total da China continental.