Explore Processo, Bancada e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Os votos dos ministros Gilmar Mendes, Cármen Lúcia e Celso de Mello favoreceram a demanda de um fazendeiro da região e anularam a portaria declaratória do Ministério da Justiça (2009), que determinava a colocação de marcos para delimitar a TI Guyraroká. A portaria do Ministério da Justiça é a penúltima etapa de um processo de regulação fundiária de uma TI, fase anterior à homologação pela Presidência da República e de seu registro em cartório em nome da União para o usufruto dos índios.

Os votos dos ministros Gilmar Mendes, Cármen Lúcia e Celso de Mello favoreceram a demanda de um fazendeiro da região e anularam a portaria declaratória do Ministério da Justiça (2009), que determinava a colocação de marcos para delimitar a TI Guyraroká. A portaria do Ministério da Justiça é a penúltima etapa de um processo de regulação fundiária de uma TI, fase anterior à homologação pela Presidência da República e de seu registro em cartório em nome da União para o usufruto dos índios.

Distantes uns 200 metros dali, mais cabanas abrigam outra parte do grupo. Ao todo, umas 200 pessoas. Expulsos de suas terras originárias ao longo do século 20, a parentela de seu Tito resolveu, a partir de 1999, reocupar a área num movimento de pressão pela demarcação da TI Guyraroká. No cenário ambiental pouco diverso da produtiva Lagoa de Ouro, ainda é possível providenciar um tatu para o almoço.

Distantes uns 200 metros dali, mais cabanas abrigam outra parte do grupo. Ao todo, umas 200 pessoas. Expulsos de suas terras originárias ao longo do século 20, a parentela de seu Tito resolveu, a partir de 1999, reocupar a área num movimento de pressão pela demarcação da TI Guyraroká. No cenário ambiental pouco diverso da produtiva Lagoa de Ouro, ainda é possível providenciar um tatu para o almoço.

O golpe de 1964 colheu o frade franciscano dando assistência religiosa aos moradores dos morros de Petrópolis (RJ). Lá chegara depois de uma trajetória iniciada no dia 14 de setembro de 1921, quando nasceu na colônia de Forquilhinha, região de Criciúma, em Santa Catarina. Teve 13 irmãos, quatro dos quais (três freiras e um padre) se dedicaram também à carreira religiosa —sendo Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança que morreu no terremoto do Haiti em 2010, a mais conhecida.

O golpe de 1964 colheu o frade franciscano dando assistência religiosa aos moradores dos morros de Petrópolis (RJ). Lá chegara depois de uma trajetória iniciada no dia 14 de setembro de 1921, quando nasceu na colônia de Forquilhinha, região de Criciúma, em Santa Catarina. Teve 13 irmãos, quatro dos quais (três freiras e um padre) se dedicaram também à carreira religiosa —sendo Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança que morreu no terremoto do Haiti em 2010, a mais conhecida.

08.06.2015 | Um protocolo de intenções em prol da Ferrovia Transoceânica foi assinado em Ji-Paraná (RO), nesta segunda-feira (8), pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques, do Acre, Tião Viana, e de Rondônia, Confúcio Moura. A cerimônia de assinatura do protocolo de intenções contou com a presença do embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, e um grupo de 23 empresários chineses que fazem uma expedição pelas cidades que serão beneficiadas com a implantação da Ferrovia Transoceânica.

Governos de MT, AC, RO e China se unem para construir Ferrovia

08.06.2015 | Um protocolo de intenções em prol da Ferrovia Transoceânica foi assinado em Ji-Paraná (RO), nesta segunda-feira (8), pelo governador de Mato Grosso, Pedro Taques, do Acre, Tião Viana, e de Rondônia, Confúcio Moura. A cerimônia de assinatura do protocolo de intenções contou com a presença do embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, e um grupo de 23 empresários chineses que fazem uma expedição pelas cidades que serão beneficiadas com a implantação da Ferrovia Transoceânica.

Umas das lideranças de maior expressão do Amazonas, Cosme Capistano da Silva, agente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) do município de Boca do Acre, está sob ameaça de morte. O clima de tensão aumentou nos últimos dias quando dois homens circulando em uma moto estiveram rondando sua casa localizada na periferia do município. Os vizinhos estranharam a movimentação e avisaram a família de Cosme, que se encontrava em Manaus participando de reuniões sobre a regularização fundiária em Boca do…

Umas das lideranças de maior expressão do Amazonas, Cosme Capistano da Silva, agente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) do município de Boca do Acre, está sob ameaça de morte. O clima de tensão aumentou nos últimos dias quando dois homens circulando em uma moto estiveram rondando sua casa localizada na periferia do município. Os vizinhos estranharam a movimentação e avisaram a família de Cosme, que se encontrava em Manaus participando de reuniões sobre a regularização fundiária em Boca do…

19.nov.2015 | A 1a Vara Cível da Comarce de Cascavel (PR) condenou no último dia 27 de outubro a empresa suíça Syngenta Seeds pelo assassinato do trabalhador rural Valmir Mota de Oliveira, e pela tentativa de assassinato de Isabel do Nascimento de Souza. Os dois eram integrantes da Via Campesina e foram vítimas do ataque de milícia armada a mando da transnacional, em 2007.

19.nov.2015 | A 1a Vara Cível da Comarce de Cascavel (PR) condenou no último dia 27 de outubro a empresa suíça Syngenta Seeds pelo assassinato do trabalhador rural Valmir Mota de Oliveira, e pela tentativa de assassinato de Isabel do Nascimento de Souza. Os dois eram integrantes da Via Campesina e foram vítimas do ataque de milícia armada a mando da transnacional, em 2007.

Aconteceu no último dia 29/11, no Foro de Campo Grande, evento para assinatura da Portaria 40 que implanta a videoconferência para o cumprimento de mandados de citação e intimação das sentenças criminais de acusados que se encontram presos nos estabelecimentos penais da capital. A portaria foi assinada no gabinete do juiz diretor, Aluizio Pereira dos Santos.

Aconteceu no último dia 29/11, no Foro de Campo Grande, evento para assinatura da Portaria 40 que implanta a videoconferência para o cumprimento de mandados de citação e intimação das sentenças criminais de acusados que se encontram presos nos estabelecimentos penais da capital. A portaria foi assinada no gabinete do juiz diretor, Aluizio Pereira dos Santos.

Mais de 1,5 mil pessoas, organizadas pelo MST, marchavam rumo a Belém para reivindicar a desapropriação da Fazenda Macaxeira, em Eldorado dos Carajás, ocupada desde novembro de 1995. Eles pediam também políticas de assistência para o Assentamento Palmares, na cidade de Parauapebas, sul do Pará, de onde partiu a caminhada. Após sete dias de percurso, as famílias decidiram ocupar a rodovia para negociar alimento e transporte com o governo do estado, na época comandado por Almir Gabriel (PSDB).

Mais de 1,5 mil pessoas, organizadas pelo MST, marchavam rumo a Belém para reivindicar a desapropriação da Fazenda Macaxeira, em Eldorado dos Carajás, ocupada desde novembro de 1995. Eles pediam também políticas de assistência para o Assentamento Palmares, na cidade de Parauapebas, sul do Pará, de onde partiu a caminhada. Após sete dias de percurso, as famílias decidiram ocupar a rodovia para negociar alimento e transporte com o governo do estado, na época comandado por Almir Gabriel (PSDB).

Os órgãos de inteligência do Governo Militar perseguiam o movimento indígena então nascente, e também grampeavam e monitoravam seus aliados. Após o AI-5, foi criada na Funai uma Assessoria de Segurança da Informação, ligada diretamente à Divisão de Segurança da Informação do Ministério do Interior. O acervo do ASI-Funai é farto em transcrições de grampos de servidores da Funai, de lideranças indígenas, de organizações indigenistas, até de bispos da CNBB.

Os órgãos de inteligência do Governo Militar perseguiam o movimento indígena então nascente, e também grampeavam e monitoravam seus aliados. Após o AI-5, foi criada na Funai uma Assessoria de Segurança da Informação, ligada diretamente à Divisão de Segurança da Informação do Ministério do Interior. O acervo do ASI-Funai é farto em transcrições de grampos de servidores da Funai, de lideranças indígenas, de organizações indigenistas, até de bispos da CNBB.

Liberar a rodovia, mesmo que fosse necessário o uso da força. Esta foi a ordem, segundo o Ministério Público, dada pelo secretário de Segurança Pública do Pará na época, Paulo Sette Câmara, ao comando da PM naquele dia 17. Mais de 150 policiais, sendo 85 de Marabá e o restante de Parauapebas, cada tropa de um lado da estrada, encurralando os trabalhadores.  | Foto: Ascom/MDA |

Liberar a rodovia, mesmo que fosse necessário o uso da força. Esta foi a ordem, segundo o Ministério Público, dada pelo secretário de Segurança Pública do Pará na época, Paulo Sette Câmara, ao comando da PM naquele dia 17. Mais de 150 policiais, sendo 85 de Marabá e o restante de Parauapebas, cada tropa de um lado da estrada, encurralando os trabalhadores. | Foto: Ascom/MDA |

Pinterest
Pesquisar