Explore Peneira, Livro e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Yke Leon | O Menino Que Carregava Água Na Peneira | Manoel de Barros

Yke Leon | O Menino Que Carregava Água Na Peneira | Manoel de Barros

o amor é traiçoeiro, e as vezes não se pode retirar as escolhas do coração.

o amor é traiçoeiro, e as vezes não se pode retirar as escolhas do coração.

Bau de confeitos

Bau de confeitos

Bom pra Cabeça & Rádio Clube da Boa Música - Posts Poesia todo dia - Manoel de Barros: O menino que carregava água na peneira

Bom pra Cabeça & Rádio Clube da Boa Música - Posts Poesia todo dia - Manoel de Barros: O menino que carregava água na peneira

Isso tudo pra dizer que sim, sou mais um carregador de água na peneira, como bem disse outro grande, o Manoel, sobre o que seja ser poeta. E esse é o quiprocó: o que é e para que serve a poesia?

serviçal do inutilitarismo

Isso tudo pra dizer que sim, sou mais um carregador de água na peneira, como bem disse outro grande, o Manoel, sobre o que seja ser poeta. E esse é o quiprocó: o que é e para que serve a poesia?

Nada mais a perder.  Não existe mais poesia emanando dos poros da tua pele nua. Envolvida em sombras da noite,  lagrimas escorrendo do olhos me ponho a conversar com a lua,  sozinha na minha tristeza. Honra e lealdade, traição e fidelidade, amor e odio; Palavras  que entalam na minha garganta; Me  engasgo com elas. Agonia de luz peneira as sombras,  eu vibro e em nada me condenso,  passado, presente e futuro perderam todo proposito antes do dia começar, ...

Nada mais a perder. Não existe mais poesia emanando dos poros da tua pele nua. Envolvida em sombras da noite, lagrimas escorrendo do olhos me ponho a conversar com a lua, sozinha na minha tristeza. Honra e lealdade, traição e fidelidade, amor e odio; Palavras que entalam na minha garganta; Me engasgo com elas. Agonia de luz peneira as sombras, eu vibro e em nada me condenso, passado, presente e futuro perderam todo proposito antes do dia começar, ...

Poesias Fora da Estante.: O MENINO QUE CARREGAVA ÁGUA NA PENEIRA  =( Manoel ...

Poesias Fora da Estante.: O MENINO QUE CARREGAVA ÁGUA NA PENEIRA =( Manoel ...

EFT São Paulo: O menino que carregava água na peneira. Um despropósito ou um desafio?

EFT São Paulo: O menino que carregava água na peneira. Um despropósito ou um desafio?

O autor fai unha peneira da poesía que escribiu desde a súa adolescencia até os 35 anos, a idade que Dante consideraba a metade da vida en A Divina Comedia. Cunha forma setenaria, Atravesar o fantasma debrúzase sobre os dous temas centrais na vida de calquera ser humano: o eros e o tánatos, dos cales queremos falar e sobre os cales só podemos balbucir.

O autor fai unha peneira da poesía que escribiu desde a súa adolescencia até os 35 anos, a idade que Dante consideraba a metade da vida en A Divina Comedia. Cunha forma setenaria, Atravesar o fantasma debrúzase sobre os dous temas centrais na vida de calquera ser humano: o eros e o tánatos, dos cales queremos falar e sobre os cales só podemos balbucir.

Teatro Mágico - O Sol e A Peneira

Teatro Mágico - O Sol e A Peneira

Pinterest
Pesquisar