Explore Chora Comigo, Carrego Comigo e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

As vezes..Espera na porta do quarto Outras deita ..Chora comigo Ombro amigo. Limpa feridas..Sem perguntar Beija ..Me ama. Só nessa cama Fico a pensar! Quantas madrugada Ficamos mãos dadas Relembrando histórias Que hoje guardadas Estou a recordar. Velha companheira Tu és a primeira Sem abandonar És meu próprio “Eu” Que carrego comigo Por onde andar. Marilene Azevedo

Cato ! Procuro! Não acho! Vasculho Pedaços! Que deixei Pelo quarto Quanto Parti Em andrajos Usados Por ti! Marilene Azevedo

PERENIDADE! Perenidade Perpetuidade Ininterrupção! Ah! Divino Coração Que fazer dessa união A não ser em oração? Sem profanar Sem macular! Preservar Para todo sempre! Sublime! Supremo! Celestial! Sem igual! Eu profana Pecadora De joelhos Me coloco Até a aurora! Marilene Azevedo

OUSAS! Ousas insinuarte Com nuances Toques..Mornos Alisas de leve a pele Como a tatear sem sentido Buscando sentir o tecido Da pele roçar o vestido Mansamente se insinua Sabe que a pele nua Vai salientar arrepios Como a gritar o frio Que no interior havia. Ah! Como sabes o que produz Galafrios..Fogo e Luz Na aceleração avançada Sente as garras afiada Ferozmente a lhe gravar! E o furor do olhar A invadir o seu ser Não deixa! Não quer saber!

Folha! Bolha! Flutuando Navegando Pelos ares Mares! Solta! Voa Atoa Sem saber Onde ficar! Repousa Bolha! Nesse verde No alpendre Em qualquer Que seja o lugar! Folha..Bolha! Só as duas a brincar! Marilene Azevedo!

VOO..VOO Ando em voos constantes Atiro em outros rasantes Mas não me deixo pousar Aqui! Não é meu lugar. Voo em busca das histórias Secretas ..Guardadas. Memórias O porque de tantos porquês Talvez seja eu ou você O porque que só amamos dentro do nosso "Psique" Ajude a entender Quem sabe ..Num voo encontre Pousada..Doce morada Nos braços do meu querer! Marilene Azevedo

Estranho O que acontece Nos intervalos da vida E nunca achamos saída Para coisas comum e banais E nunca ouço os ais. Que a alma em desespero Reclama! Grita! Sente o cheiro Daquele amor tão mortal! Que nunca se faz igual! Porque amor de verdade Já nasce pronto! Sem alarde Prolifera ..Sem maldade. Estranho o jeito ..Nascer! Quisera poder conter! E não deixar que aconteça! Mas por favor ! Desapareça! Porque não irei ..Esquecer! Marilene Azevedo

Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo
Search