Explore Histórias Museu, História Tato e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO resgatando histórias: Museu do Automóvel Arte e História - TATO´S GARAGE

SHOWROOM IMAGENS DO PASSADO resgatando histórias: Museu do Automóvel Arte e História - TATO´S GARAGE

Nos tempos da vovó, São Paulo já ficava alagada…

Nos tempos da vovó, São Paulo já ficava alagada…

Os anos se foram, mas os problemas ainda são os mesmos! Que coisa, hein? Já teve tempo suficiente para mudar esse estado de coisas… Quantos prefeitos já passaram por esta cidade desde então?…

Rua Voluntários da Pátria em 1973

Rua Voluntários da Pátria em 1973

Taximetro anos 70

Taximetro anos 70

ÔNIBUS LUXUOSOS: VIAÇÃO COMETA

VIAÇÃO COMETA

ÔNIBUS LUXUOSOS: VIAÇÃO COMETA

Caríssimas Catrevagens...: AS SAUDOSAS CAIXINHAS DOS SABONETES DA MINHA AVÓ.

Caríssimas Catrevagens...: AS SAUDOSAS CAIXINHAS DOS SABONETES DA MINHA AVÓ.

Caminhão irrigador no Museu do Ipiranga, em 1940

Caminhão irrigador no Museu do Ipiranga, em 1940

Década de 20 - Lubrificador de linhas de bondes, na rua Líbero Badaró, em frente ao prédio da Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais, demolido em 1932. A companhia transferiu-se depois para o edifício Saldanha Marinho.

Década de 20 - Lubrificador de linhas de bondes, na rua Líbero Badaró, em frente ao prédio da Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais, demolido em 1932. A companhia transferiu-se depois para o edifício Saldanha Marinho.

O estádio do Maracanã sendo construído no ano de 1949 para sediar jogos da Copa do Mundo de 1950. Foto Arquivo Museu Aeroespacial Divulgação

O estádio do Maracanã sendo construído no ano de 1949 para sediar jogos da Copa do Mundo de 1950. Foto Arquivo Museu Aeroespacial Divulgação

O primeiro automóvel de passageiros que apareceu no Rio de Janeiro foi de José do Patrocínio, por volta de 1895. Movido a vapor, com fornalha, caldeira e chaminé, foi importado da França. Certo dia, o poeta Olavo Bilac, que aprendia com Patrocínio a difícil "arte de dirigir", levou o automóvel contra o tronco de uma árvore, na Estrada Velha da Tijuca, inutilizando-o. Patrocínio ficou desolado; Bilac, ao contrário, gabava-se de ser o precursor dos desastres de automóvel no Brasil.

O primeiro automóvel de passageiros que apareceu no Rio de Janeiro foi de José do Patrocínio, por volta de 1895. Movido a vapor, com fornalha, caldeira e chaminé, foi importado da França. Certo dia, o poeta Olavo Bilac, que aprendia com Patrocínio a difícil "arte de dirigir", levou o automóvel contra o tronco de uma árvore, na Estrada Velha da Tijuca, inutilizando-o. Patrocínio ficou desolado; Bilac, ao contrário, gabava-se de ser o precursor dos desastres de automóvel no Brasil.

Pinterest
Pesquisar