Explore Sonhos, Néon e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Foto: SONHOS OU REALIDADE? REAL MARAVILHOSO  Nossa vida flutuando em dois…

Foto: SONHOS OU REALIDADE? REAL MARAVILHOSO Nossa vida flutuando em dois…

Estações  Encontros de Primavera Não terminam no Verão Como sonhos de quimera Chegam à última estação  Desabrocham em setembro Só amadurecem em maio Mas ao chegar ao inverno Ficam como a cor de baio*  Em dezembro é só festas Depois chega o Carnaval Mas a alegria que resta Perde a sua força no final  O inverno chega triste Que congela os corações Alegria não mais existe Restam só as desilusões

Estações Encontros de Primavera Não terminam no Verão Como sonhos de quimera Chegam à última estação Desabrocham em setembro Só amadurecem em maio Mas ao chegar ao inverno Ficam como a cor de baio* Em dezembro é só festas Depois chega o Carnaval Mas a alegria que resta Perde a sua força no final O inverno chega triste Que congela os corações Alegria não mais existe Restam só as desilusões

Entre sonho e fantasias estou aqui, pensando em você; O quanto te amei, entreguei me de corpo e alma... Ah...quem dera tu fosse realmente o Homem que eu criei Em meus sonhos e fantasia, não vou te julgar por não... Ser quem eu queria, pois na verdade era só minha fantasia; O homem real que existe, me recusei a ver; Mas do sonho acordei, da fantasia me despi; Arranquei de mim esta casca dor da desilusão Renovei-me para a vida! Hoje não busco sonhos nem fantasias! Encontrei me na esquina

Entre sonho e fantasias estou aqui, pensando em você; O quanto te amei, entreguei me de corpo e alma... Ah...quem dera tu fosse realmente o Homem que eu criei Em meus sonhos e fantasia, não vou te julgar por não... Ser quem eu queria, pois na verdade era só minha fantasia; O homem real que existe, me recusei a ver; Mas do sonho acordei, da fantasia me despi; Arranquei de mim esta casca dor da desilusão Renovei-me para a vida! Hoje não busco sonhos nem fantasias! Encontrei me na esquina

Vivo ao sopro dos tépidos ventos, Que mudam os cursos das marés, E as direções das pipas de cores, Dos retalhos destes muitos sonhos.  Não fico por ser do meu destino,  Partir e estar sempre a chegar!  Levo-te comigo por cada canto, Das ilusões que vou despejando,  Passo a passo desse caminho frio, Tão triste e árido que orno de ti.  Julgas-me, condenas-me e punes-me:  Não posso defender-me por ser eu!  Porque minha existência inquieta, Já me condena além dos teus olhos, Que me

Vivo ao sopro dos tépidos ventos, Que mudam os cursos das marés, E as direções das pipas de cores, Dos retalhos destes muitos sonhos. Não fico por ser do meu destino, Partir e estar sempre a chegar! Levo-te comigo por cada canto, Das ilusões que vou despejando, Passo a passo desse caminho frio, Tão triste e árido que orno de ti. Julgas-me, condenas-me e punes-me: Não posso defender-me por ser eu! Porque minha existência inquieta, Já me condena além dos teus olhos, Que me

E se gotas de orvalho cai por sobre  sobre a noite, deixo que banhem meu corpo e a  alma nua ao sonho entregue a sua missiva…. Numa pausa ao encanto,uno a minha luz a tua…! É assim que quando a noite se anuncia Trazendo em teu sorriso a felicidade. E o meu coração tomado pela vontade… Noite após noite…a ti sucumbi.. É na noite quieta, de misteriosos momentos que te encontro,qual gotas  de absinto…

E se gotas de orvalho cai por sobre sobre a noite, deixo que banhem meu corpo e a alma nua ao sonho entregue a sua missiva…. Numa pausa ao encanto,uno a minha luz a tua…! É assim que quando a noite se anuncia Trazendo em teu sorriso a felicidade. E o meu coração tomado pela vontade… Noite após noite…a ti sucumbi.. É na noite quieta, de misteriosos momentos que te encontro,qual gotas de absinto…

Devia ser proibido  devia ser proibido uma saudade tão má de uma pessoa tão boa falar, gritar, reclamar se a nossa voz não ecoa dizer não vou mais voltar sumir pelo mundo afora alguém com tudo pra dar tirar o seu corpo fora devia ser proibido estar do lado de cá enquanto a lembrança voa reviver, ter que lembrar e calar por mais que doa chorar, não mais respirar (ar) dizer adeus, ir embora você partir e ficar pra outra vida, outra hora devia ser proibido... "  Alice Ruiz

É esse seu beijo que faz do meu sentir... Um momento único... E em cada um deles conheço a magia... Do que é o amor... Do que é a...

Pinterest
Pesquisar