Paulinho da Viola faz show grátis de 50 anos de carreira - O artista preparou um roteiro especial para o espetáculo, que reúne os clássicos de seu repertório, como “Dança da Solidão”, “Sei Lá, Mangueira”, “Pecado Capital” e “Coração Leviano”.

Paulinho da Viola faz show grátis de 50 anos de carreira - O artista preparou um roteiro especial para o espetáculo, que reúne os clássicos de seu repertório, como “Dança da Solidão”, “Sei Lá, Mangueira”, “Pecado Capital” e “Coração Leviano”.

Feira de literatura infantil e juvenil no Rio de Janeiro. Um dos destaques da Primaverinha é a menina Ághata Cris, de apenas 10 anos, que lança no sábado (6/6), às 10h, seu primeiro livro, O mistério das árvores da rua Roberto, pela editora Outras Letras. Ághata, que é moradora do Morro do Chapéu Mangueira, conta a história de uma rua onde quase todas as árvores tinham sumido porque elas não eram nativas e resolveram voltar para as suas casas.

Feira de literatura infantil e juvenil no Rio de Janeiro. Um dos destaques da Primaverinha é a menina Ághata Cris, de apenas 10 anos, que lança no sábado (6/6), às 10h, seu primeiro livro, O mistério das árvores da rua Roberto, pela editora Outras Letras. Ághata, que é moradora do Morro do Chapéu Mangueira, conta a história de uma rua onde quase todas as árvores tinham sumido porque elas não eram nativas e resolveram voltar para as suas casas.

SAMBA CONEXÃO NEWS - Curta nossa página: https://www.facebook.com/conexaosambar/  13/08/2016. RODA DE SAMBA - SAMBA BRILHA - Cinelândia, Centro do Rio de janeiro. Movimento de Resistência Cultural em Defesa da Cinelândia e Pela Preservação do Samba de Raiz. (Cinelândia Oficial) Contato: E-mail: osambabrilharj@gmail.com  Ao meu lado a esplêndida Sônia Xangô Da Mangueira Ferreira. Hoje os aplausos são todos para você! — em  O Samba Brilha.

SAMBA CONEXÃO NEWS - Curta nossa página: https://www.facebook.com/conexaosambar/ 13/08/2016. RODA DE SAMBA - SAMBA BRILHA - Cinelândia, Centro do Rio de janeiro. Movimento de Resistência Cultural em Defesa da Cinelândia e Pela Preservação do Samba de Raiz. (Cinelândia Oficial) Contato: E-mail: osambabrilharj@gmail.com Ao meu lado a esplêndida Sônia Xangô Da Mangueira Ferreira. Hoje os aplausos são todos para você! — em O Samba Brilha.

A primeira médica brasileira - PAULO IRINEU BARRETO - Nomes como Machado de Assis (1839 – 1908), Castro Alves (1847 – 1871), Lima Barreto (1881 – 1922) e Chiquinha Gonzaga (1847 – 1935), nas letras e nas artes; Tobias Barreto (1839 – 1889), Rui Barbosa (1849 – 1923), Luís Pereira Barreto (1840 – 1923), Alberto Santos Dumont (1873 – 1932) e Carlos Chagas (1878 – 1934), na filosofia, política e ciências, e muitos outros, representam bem o espírito progressista que chegou ao Brasil...

A primeira médica brasileira - PAULO IRINEU BARRETO - Nomes como Machado de Assis (1839 – 1908), Castro Alves (1847 – 1871), Lima Barreto (1881 – 1922) e Chiquinha Gonzaga (1847 – 1935), nas letras e nas artes; Tobias Barreto (1839 – 1889), Rui Barbosa (1849 – 1923), Luís Pereira Barreto (1840 – 1923), Alberto Santos Dumont (1873 – 1932) e Carlos Chagas (1878 – 1934), na filosofia, política e ciências, e muitos outros, representam bem o espírito progressista que chegou ao Brasil...

Crítica social na arte da ilustração - Os vários prêmios que o artista tem recebido justificam-se pelo fato da temática do seu trabalho ser universal, abordando a desigualdade racial, a fome, a poluição do ambiente e a falta de liberdade, temas estes que fazem parte do cotidiano de qualquer país.

Crítica social na arte da ilustração - Os vários prêmios que o artista tem recebido justificam-se pelo fato da temática do seu trabalho ser universal, abordando a desigualdade racial, a fome, a poluição do ambiente e a falta de liberdade, temas estes que fazem parte do cotidiano de qualquer país.

João Bosco no Sesc Palladium - Página Cultural - Depois de mais de 40 anos de carreira e centenas de músicas compostas com Aldir Blanc, formando uma das maiores duplas da história da música brasileira, João Bosco chega ao CD, show e turnê homônimos “Não vou pro céu, mas já não vivo no chão” que, apesar de não ser explicitamente autobiográfico, soa como espécie de síntese de sua vida e carreira, além de conciliar glorioso passado musical do artista com um futuro não menos promissor.

João Bosco no Sesc Palladium - Página Cultural - Depois de mais de 40 anos de carreira e centenas de músicas compostas com Aldir Blanc, formando uma das maiores duplas da história da música brasileira, João Bosco chega ao CD, show e turnê homônimos “Não vou pro céu, mas já não vivo no chão” que, apesar de não ser explicitamente autobiográfico, soa como espécie de síntese de sua vida e carreira, além de conciliar glorioso passado musical do artista com um futuro não menos promissor.

Adeus ao humor crítico de Antônio Abujamra - Antônio Abujamra era conhecido pela irreverência de suas encenações e por seu humor crítico em relação a tabus sociais.

Adeus ao humor crítico de Antônio Abujamra - Antônio Abujamra era conhecido pela irreverência de suas encenações e por seu humor crítico em relação a tabus sociais.

Jovem Músico BDMG está com inscrições abertas  - Página Cultural - O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site do BDMG Cultural, www.bdmgcultural.mg.gov.br. Os candidatos selecionados por meio de audição realizarão um recital, de junho a novembro de 2015, na Sala Juvenal Dias, da Fundação Clóvis Salgado.

Jovem Músico BDMG está com inscrições abertas - Página Cultural - O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site do BDMG Cultural, www.bdmgcultural.mg.gov.br. Os candidatos selecionados por meio de audição realizarão um recital, de junho a novembro de 2015, na Sala Juvenal Dias, da Fundação Clóvis Salgado.

O fotógrafo Inge Prader utilizou modelos reais para recriar as famosas pinturas do artista Gustav Klimt. São reproduções de trabalhos bem conhecidos da “Fase de Ouro”.

O fotógrafo Inge Prader utilizou modelos reais para recriar as famosas pinturas do artista Gustav Klimt. São reproduções de trabalhos bem conhecidos da “Fase de Ouro”.

Ouro Preto – O Festival Internacional TIM Tudo é Jazz, que será realizado nos dias 6 e 7 de dezembro (sábado e domingo), na histórica cidade mineira de Ouro Preto, será palco para grandes nomes da música nacional e internacional.

Ouro Preto – O Festival Internacional TIM Tudo é Jazz, que será realizado nos dias 6 e 7 de dezembro (sábado e domingo), na histórica cidade mineira de Ouro Preto, será palco para grandes nomes da música nacional e internacional.

Pinterest
Pesquisar