Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo

Explore Curitiba Rmc, Litoral Paranaense e muito mais!

de Gazeta do Povo

20 imagens que você não vê mais em Atletibas

Atletiba - Fião limpa a área rubro-negra neste Atletiba do Campeonato Paranaense de 1989 (vitória atleticana por 1 a 0). Uma subida com estilo e o traje de gala da época: camisa com a logo da Coca-Cola, chuteiras negras e, claro, calção curto.

O Passeio Público na inauguração, em 1886. Fontana aplicou uma técnica de redução de banhados em seu território e logo após fez o mesmo no terreno onde seria o parque. (Foto: Acervo Casa da Memória)

A piazada vai chegando para a matinê no Cine Curitiba, em 1950. A sessão começa à uma hora da tarde e ia até as seis, abaixo de gritaria e bateção de pés (Crédito: Acervo Cid Destefani)

de Gazeta do Povo

20 imagens que você não vê mais em Atletibas

Atletiba

de Gazeta do Povo

20 imagens que você não vê mais em Atletibas

Atletiba - Neste Atletiba de 1978, a faixa lá ao fundo traz a saudação da TIA (Torcida Independente Atleticana) a Rinoldo Cunha, então narrador da Rádio Cultura.

Alfred Agache (tirando os óculos da lapela) observa Manoel Ribas que analisa as plantas do Plano Diretor de Curitiba no Palácio São Francisco em 23 de outubro de 1943

Hospital de Caridade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba - Inaugurado a 22 de maio de 1880 na presença do imperador D.Pedro II e da imperatriz D.Thereza Cristina Maria. Um jornal da época escreveu: “o Hospital é muito bonito. Parece um hotel inglês."

de Gazeta do Povo

Era uma casa muito engraçada

A porta de entrada com duas janelas pequenas, em formato de cruz, fazia com que a população passasse por ali e se benzesse, pois acreditava que se tratava de uma igreja. Depois, o arquiteto mudou a porta de lugar para evitar esta confusão. (Frederico Kirchgässner)

de Gazeta do Povo

20 imagens que você não vê mais em Atletibas

Atletiba - Na rica história do Atletiba, poucos duelos têm peso maior que a série decisiva do Campeonato Paranaense de 1978. Três empates por 0 a 0, cada um com 50 mil pessoas no estádio. Duas torcidas separadas por cordas e um espaço em que mal cabia um polícia sentado por degrau. E pensar que hoje em dia tem quem diga ser impossível as duas torcidas no mesmo estádio.