Explore Livros, Lorde e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

O Pequeno Lorde um clássico. Uma história que continua a ser interessante.

O Pequeno Lorde um clássico. Uma história que continua a ser interessante.

Autor: António VieiraAno de lançamento: 1654Género: Texto Número de Páginas: 34Formatos Disponíveis: .epub .pdfIdioma: Português Europeu (Pt-Pt)

Autor: António VieiraAno de lançamento: 1654Género: Texto Número de Páginas: 34Formatos Disponíveis: .epub .pdfIdioma: Português Europeu (Pt-Pt)

Jane Eyre. -----> THAT WAS ONE OF THE BEST PARTS OF THAT BOOK!!!!!

Jane Eyre. -----> THAT WAS ONE OF THE BEST PARTS OF THAT BOOK!!!!!

Bernardim Ribeiro - "Menina e Moça" (1554)

Bernardim Ribeiro - "Menina e Moça" (1554)

“Que é que o senhor quer?” perguntou o advogado. “O senhor chegou na altura menos oportuna.”  “Não me chamaram?” perguntou Block, mais para si próprio do que para o advogado, estendendo as mãos como a proteger-se e preparando-se para regressar.  “Chamaram-no, sim” respondeu o advogado, “e, no entanto, chegou na altura imprópria.”

a importância de nos sentirmos impróprios.

“Que é que o senhor quer?” perguntou o advogado. “O senhor chegou na altura menos oportuna.” “Não me chamaram?” perguntou Block, mais para si próprio do que para o advogado, estendendo as mãos como a proteger-se e preparando-se para regressar. “Chamaram-no, sim” respondeu o advogado, “e, no entanto, chegou na altura imprópria.”

O Álibi Perfeito . Patricia Highsmith . Visão / Colecção Mestres Policiais nº 1 - preço: € 4 + envio

O Álibi Perfeito . Patricia Highsmith . Visão / Colecção Mestres Policiais nº 1 - preço: € 4 + envio

Capa do livro "Falar a Verdade a Mentir" de Almeida Garrett.

Capa do livro "Falar a Verdade a Mentir" de Almeida Garrett.

Não compreendera ainda até que ponto os dias podiam ser, ao mesmo tempo, curtos e longos. Longos para viver, sem dúvida, mas de tal modo distendidos que acabavam por se sobrepor uns aos outros e por perder o nome. As palavras ontem ou amanhã eram as únicas que conservavam sentido.

imersos no problema existencial do que fomos ontem e do que queremos ser amanhã. pelo meio, só nos esquecemos de sermos hoje.

Não compreendera ainda até que ponto os dias podiam ser, ao mesmo tempo, curtos e longos. Longos para viver, sem dúvida, mas de tal modo distendidos que acabavam por se sobrepor uns aos outros e por perder o nome. As palavras ontem ou amanhã eram as únicas que conservavam sentido.

Sophia de Mello Breyner Andresen - "A Menina do Mar" (1958)

Sophia de Mello Breyner Andresen - "A Menina do Mar" (1958)

O Meu Pé de Laranja Lima by José Mauro de Vasconcelos

O Meu Pé de Laranja Lima by José Mauro de Vasconcelos

Pinterest
Pesquisar