Explore Midias, Caderno e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Caderno Boa Chance

Caderno Boa Chance

Jornais brasileiros do dia 06 de agosto de 2015

Jornais brasileiros do dia 06 de agosto de 2015

Death of Bonnie and Clyde

Death of Bonnie and Clyde

SANTOS DUMONT - Le Petit Journal

O gênio voador

SANTOS DUMONT - Le Petit Journal

Woodstock ‘69.   hippies gathered in New York to smoke dope and trip acid and run around half naked.

Woodstock ‘69. hippies gathered in New York to smoke dope and trip acid and run around half naked.

noticias-populares-bebe-diabo.jpeg (550×825)

noticias-populares-bebe-diabo.jpeg (550×825)

turbulent times, but those were two good days.

turbulent times, but those were two good days.

"Devastação sobe 122% em dois meses em relação a 2013". O governo federal liberou informações represadas no período das eleições que confirmam que o desmatamento na Amazônia disparou. "Se expostos à época, os dados poderiam ter afetado a votação da presidente Dilma (PT), reeleita no dia 26". Fonte: Jornal Folha de S. Paulo, 08 de novembro de 2014, manchete e página C10.

"Devastação sobe 122% em dois meses em relação a 2013". O governo federal liberou informações represadas no período das eleições que confirmam que o desmatamento na Amazônia disparou. "Se expostos à época, os dados poderiam ter afetado a votação da presidente Dilma (PT), reeleita no dia 26". Fonte: Jornal Folha de S. Paulo, 08 de novembro de 2014, manchete e página C10.

Famosos pelas manchetes sensacionalistas, o jornal "Notícias Populares", que circulou entre outubro de 1963 e 20 de janeiro de 2001, entrou para a história da imprensa brasileira ao relatar casos bizarros e dar um viés mais pop ao noticiário, abusando de imagens chocantes, conteúdos violentos e sexuais, letras garrafais e linguagem acessível. Na foto acima, a manchete alerta que o jornal popular poderia ser lacrado na justiça

Relembre casos polêmicos do 'Notícias Populares'

Famosos pelas manchetes sensacionalistas, o jornal "Notícias Populares", que circulou entre outubro de 1963 e 20 de janeiro de 2001, entrou para a história da imprensa brasileira ao relatar casos bizarros e dar um viés mais pop ao noticiário, abusando de imagens chocantes, conteúdos violentos e sexuais, letras garrafais e linguagem acessível. Na foto acima, a manchete alerta que o jornal popular poderia ser lacrado na justiça

Manchete de Jornal da Bahia

Manchete de Jornal da Bahia

Pinterest
Pesquisar