Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo

Explore Angola História, Ferreira Bruna e muito mais!

Profª: Ivani Ferreira: Bruna e a galinha d'angola- História africana

Cartaz relatando um escravo fugido, 1854. Entre os séculos XVI e XIX cerca de 3 milhões de pessoas foram trazidas para o Brasil como escravas. Elas pertenciam a dezenas de grupos étnicos do continente africano. Entre essas nações estavam os afantis, axantis, jejes, peuls, hauças (ou malês) e os nagôs (iorubás), todos vindos de regiões pertencentes hoje a Guiné e Sudão. Já os provenientes de Angola e do Congo eram das etnias cabindas, caçanjes, muxicongos, monjolos, rebolos etc.

"Jogar Capoeira / Danse de Guerre", do alemão Rugendas, que viajou pelo Brasil de 1822 a 1825. Veja mais em: http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/08/tem-sambafoto-dos-bambas-cascata-donga.html

As bonecas (i)Abayomi(/i) eram confeccionadas pelas mães africanas para consolar e sossegar os filhos durante as viagens de África para o Brasil, onde seriam comercializados como escravos. (Foto: Divulgação)

de BuzzFeed

15 mulheres foda do passado que deveríamos ter conhecido na escola

Rainha Nzinga de Matamba e Ndongo (1583-1663), que lutou contra o colonialismo português em Angola | 15 mulheres foda do passado que deveríamos ter conhecido na escola

Protesto em escola sul-africana após proibição de cabelo afro - Rede Angola - Notícias independentes sobre Angola

de BuzzFeed

15 mulheres foda do passado que deveríamos ter conhecido na escola

Rainha Nzinga de Matamba e Ndongo (1583-1663), que lutou contra o colonialismo português em Angola | 15 mulheres foda do passado que deveríamos ter conhecido na escola

de Raiz do Samba

Palavras de origem africana no vocabulário brasileiro

Afora o Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Guiné-Equatorial, que adotou o idioma como oficial recentemente. Timor-Leste é o único a ter o Português como lín…

Gente Miúda - Atividades e Projetos para Educação Infantil