Explore Bom, Tempo e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Urban Station (Buenos Aires, Argentina) Nossos hermanos já praticam o coworking há um bom tempo. O Urban Station é uma franquia internacional de coworking que tem cinco unidades no país.

Urban Station (Buenos Aires, Argentina) Nossos hermanos já praticam o coworking há um bom tempo. O Urban Station é uma franquia internacional de coworking que tem cinco unidades no país.

Um escritório entre as árvores - Paris

Um escritório entre as árvores - Paris

Enspiral Space (Wellington, Nova Zelândia)  Espaço dedicado a startups de tecnologia e negócios sociais. Fica bem ao lado do porto da cidade. E um adicional bacana: tem uma oficina cheia de blocos de Lego.

Enspiral Space (Wellington, Nova Zelândia) Espaço dedicado a startups de tecnologia e negócios sociais. Fica bem ao lado do porto da cidade. E um adicional bacana: tem uma oficina cheia de blocos de Lego.

The Makers Space – Seattle (EUA) Se você é desses que vai à luta e gosta de espaço, é uma boa pedida. São 650 m² bem no centro da cidade, tudo projetado para aproveitar o máximo da luz natural. A decoração também contribui para uma atmosfera chic moderna que segundo os residentes estimulam a criatividade.

The Makers Space – Seattle (EUA) Se você é desses que vai à luta e gosta de espaço, é uma boa pedida. São 650 m² bem no centro da cidade, tudo projetado para aproveitar o máximo da luz natural. A decoração também contribui para uma atmosfera chic moderna que segundo os residentes estimulam a criatividade.

The Office – Santa Monica (EUA) É um espaço incrivelmente inspirador para trabalhar em Santa Monica, com um ambiente recheado de elementos calmantes: uma árvore interna, cores suaves e iluminação leve, sem contar o belíssimo jardim. Entre as comodidades disponíveis: cadeiras Aeron, fones de ouvido Bose com restrição de ruídos e, até mesmo, um diretório de arquivos de Hollywood para inspirar a criatividade. Detalhe: um dos donos do pedaço é ninguém menos do que o diretor de cinema JJ Abrams.

The Office – Santa Monica (EUA) É um espaço incrivelmente inspirador para trabalhar em Santa Monica, com um ambiente recheado de elementos calmantes: uma árvore interna, cores suaves e iluminação leve, sem contar o belíssimo jardim. Entre as comodidades disponíveis: cadeiras Aeron, fones de ouvido Bose com restrição de ruídos e, até mesmo, um diretório de arquivos de Hollywood para inspirar a criatividade. Detalhe: um dos donos do pedaço é ninguém menos do que o diretor de cinema JJ Abrams.

Gestão de espaços corporativos: 6 ideias e possibilidades para renovar a arquitetura corporativa

Gestão de espaços corporativos: 6 ideias e possibilidades para renovar a arquitetura corporativa

Fishburners – Sydney (Austrália) Além da ambientação pra lá de aconchegante, esse espaço não tem fins lucrativos e é bancado por empresas patrocinadoras, como o Google e a PWC. O foco da casa é acolher profissionais de startups de tecnologia e a programação é repleta de eventos de networking e workshops.

Fishburners – Sydney (Austrália) Além da ambientação pra lá de aconchegante, esse espaço não tem fins lucrativos e é bancado por empresas patrocinadoras, como o Google e a PWC. O foco da casa é acolher profissionais de startups de tecnologia e a programação é repleta de eventos de networking e workshops.

Parisoma – San Francisco (EUA) Na parte de baixo, mesas de ping-pong se transformam em estações de trabalho coletivo durante o dia e à noite são dobradas e recolhidas para dar lugar a eventos, debates, exposições e aos cursos mais variados. O piso de cima é reservado a equipes de uma mesma empresa e/ou instituição. Bolas de alongamento estão ali espalhadas para uma esticadinha básica durante o expediente.

Parisoma – San Francisco (EUA) Na parte de baixo, mesas de ping-pong se transformam em estações de trabalho coletivo durante o dia e à noite são dobradas e recolhidas para dar lugar a eventos, debates, exposições e aos cursos mais variados. O piso de cima é reservado a equipes de uma mesma empresa e/ou instituição. Bolas de alongamento estão ali espalhadas para uma esticadinha básica durante o expediente.

Gangplank – Arizona (EUA) O modelo do Gangplank é baseado em colaboração mútua. O coworker não paga nada para usar o espaço, mas em contrapartida colabora para mantê-lo. Seja participando de projetos públicos, no caso de coworkers eventuais, ou qualquer tipo de colaboração se o coworker for fixo. Por exemplo, varrer as salas após eventos, limpar as mesas, cuidar da manutenção da rede sem fio, escrever posts no blog do espaço, e por aí vai. Mais colaborativo, impossível, não?!

Gangplank – Arizona (EUA) O modelo do Gangplank é baseado em colaboração mútua. O coworker não paga nada para usar o espaço, mas em contrapartida colabora para mantê-lo. Seja participando de projetos públicos, no caso de coworkers eventuais, ou qualquer tipo de colaboração se o coworker for fixo. Por exemplo, varrer as salas após eventos, limpar as mesas, cuidar da manutenção da rede sem fio, escrever posts no blog do espaço, e por aí vai. Mais colaborativo, impossível, não?!

Hubud – Bali (Indonésia) O espaço interior tem acabamentos em bambu e madeira reciclada. É um espaço sustentável com vista para um vulcão e um campo de arroz. Aberto 24h, pode-se escolher trabalhar num espaço ao ar livre ou fechado (ventilado). Há também uma sala de conferências para mais de 20 pessoas e uma cabine para fazer chamadas no Skype. No jardim, um café orgânico que abriga até 30 eventos por mês.

Hubud – Bali (Indonésia) O espaço interior tem acabamentos em bambu e madeira reciclada. É um espaço sustentável com vista para um vulcão e um campo de arroz. Aberto 24h, pode-se escolher trabalhar num espaço ao ar livre ou fechado (ventilado). Há também uma sala de conferências para mais de 20 pessoas e uma cabine para fazer chamadas no Skype. No jardim, um café orgânico que abriga até 30 eventos por mês.

Pinterest
Pesquisar