Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo

Explore Viaduto Diário, Diário Popular e muito mais!

de São Paulo Antiga

Fotografias de São Paulo em 1971

Tomada aérea do Parque Dom Pedro II, com destaque para o Viaduto Diário Popular (inaugurado em 1969), o Palácio das Indústrias (hoje Museu Catavento) e um enorme estacionamento hoje transformado em terminal de ônibus.

de ArchDaily

Friedrich Bayer Bridge / LoebCapote Arquitetura e Urbanismo

Friedrich Bayer Bridge / LoebCapote Arquitetura e Urbanismo/ São Paulo - São Paulo, Brazil

de O Globo

Boneco inflável de Lula sofre ‘atentado’ durante protesto em São Paulo

Boneco inflável de Lula sofre ‘atentado’ durante protesto em São Paulo - Jornal O Globo

de São Paulo

Viaduto Santo Amaro ficará fechado sem prazo para reabrir, diz Prefeitura

Acidente envolvendo dois caminhões, um deles um caminhão-tanque carregado com óleo diesel, na Avenida Bandeirantes, na zona sul de São Paulo, causou uma explosão na madrugada deste sábado (13) (Foto: Mario Ângelo/SigmaPress/Estadão Conteúdo)

de Catraca Livre

Qual meio de transporte é mais eficiente nas cidades? Desafio Intermodal corre as ruas de SP

Nesta quinta-feira, às 18h, São Paulo recebe a 9ª edição do Desafio Intermodal…

1971 - Tomada aérea do Parque Dom Pedro II com destaque para o Viaduto Diário Popular (inaugurado em 1969), o Palácio das Indústrias (hoje Museu Catavento) e um enorme estacionamento hoje transformado em terminal de ônibus.

Complexo Viário Parque D. Pedro II em 1971 com o Viaduto Glicério, Viaduto Diário Popular, Palácio das Indústrias, Viaduto 31 de Março, foto de Ivo Justino – Acevo do Museu da Cidade

Aqui a demolição da bela construção em 1935. Pouco antes de sua demolição ali funcionava o Diário da Noite. Vê-se a esquerda da demolição o viaduto do chá saido da praça do Patriarca.

Edificio Joelma em Sao Paulo - atualmente denominado edifício Praça da Bandeira. Em 1974, um incêndio provocou a morte de 188 pessoas. A tragédia acabou ajudando a espalhar entre a população rumores de que o terreno onde o prédio foi construído seria amaldiçoado, com especulações de que ali teria sido um pelourinho, e que fantasmas rondavam o local. A fama de mal-assombrado aumentou ainda mais após a divulgação de que ali teria sido local de diversos assassinatos, no chamado “Crime do Poço”.