Explore Preta Velha, Velho Hoje e muito mais!

Preta velha

Preta velha

Boiadeiro by Orádia N.C Porciúncula/ Licença Creative Commons 3.0 Atribuição - Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas CC BY-NC-ND

Boiadeiro by Orádia N.C Porciúncula/ Licença Creative Commons 3.0 Atribuição - Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas CC BY-NC-ND

Kasha on Behance, Nanã

Kasha on Behance, Nanã

Oxum e Xango

Oxum e Xango

Kasha on Behance, oxalá, oxaguian

Kasha on Behance, oxalá, oxaguian

A sexta música, "Canto do Caboclo Pedra-Preta", fala da figura do caboclo: diferente dos orixás, que falam a língua yourubá, o cablo, presente nos terreiros de umbanda e candomblé, fala português e é encarregado de trazer mensagens dos seus ancestrais, principalmente daqueles que morreram a pouco tempo, aconselhando aqueles que sofrem com a perda. Escute "Canto do Caboclo Pedra-Preta": https://www.youtube.com/watch?v=s1O4J_3DRq0. Imagem: ilustração de orixás.

A sexta música, "Canto do Caboclo Pedra-Preta", fala da figura do caboclo: diferente dos orixás, que falam a língua yourubá, o cablo, presente nos terreiros de umbanda e candomblé, fala português e é encarregado de trazer mensagens dos seus ancestrais, principalmente daqueles que morreram a pouco tempo, aconselhando aqueles que sofrem com a perda. Escute "Canto do Caboclo Pedra-Preta": https://www.youtube.com/watch?v=s1O4J_3DRq0. Imagem: ilustração de orixás.

A minha santa guerreira me valer Oh me sinto no abismo e não não sei o que fazer  E meia escuridão veio raio clarear Me mostrando o caminho que eu possa passa  Eparrey, eparrey Eparrey bela Oiá Iansã olha a Matamba  Iansã olha a Matamba  Peco que nesse caminho venha bons ventos possa sopra Afastando as nuvens negras que querem me derruba  Se nele encontra espinhos em flores eu vou pisa Pois sou filha de iansã poderosa Iabá….

A minha santa guerreira me valer Oh me sinto no abismo e não não sei o que fazer E meia escuridão veio raio clarear Me mostrando o caminho que eu possa passa Eparrey, eparrey Eparrey bela Oiá Iansã olha a Matamba Iansã olha a Matamba Peco que nesse caminho venha bons ventos possa sopra Afastando as nuvens negras que querem me derruba Se nele encontra espinhos em flores eu vou pisa Pois sou filha de iansã poderosa Iabá….

Preto e preta velha

Preto e preta velha

Meu Pai Ogum sempre à minha frente,  guiando,  protegendo e abrindo meus caminhos

Meu Pai Ogum sempre à minha frente, guiando, protegendo e abrindo meus caminhos

Pinterest
Pesquisar