Explore Há Alguns, Alguns Anos e muito mais!

"Isso nos leva a uma outra verdade: os palavrões têm vida útil. Coisas que eram indizíveis há alguns anos tendem a compor o vocabulário de forma menos chula e, portanto, mais adequada.

"Confesso que por alguns momentos questionei a arte de Salgado ao retratar a miséria humana de forma tão nua, real e crua, como se esmiuçasse o sofrimento a ponto de perpetuá-lo ao invés de redimi-lo. (...) imagens que um dia seriam parte de um livro de luxo, exposto em mesas de centro de residências de alto padrão. Porém, cabe a cada um de nós entender a função social da retratação da miséria, que cumpre seu papel quando deseja transmitir a empatia pela condição humana."

"álbuns que são fundamentais para várias gerações do rock e do blues"

Alguns artistas ultrapassam a fama adquirida por seu trabalho e tornam-se sua melhor arte. Esse foi o destino de Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, ou Frida Kahlo, a mexicana que transformou sofrimento em arte.

Uma reflexão sobre a perversidade dessa cultura do 'fazer/ter para o mundo ver' e as aberrações que ela está trazendo ao mundo.

"Entre exterminar-se ou sobreviver, o jornalismo tradicional está se rendendo à segunda opção. O semblante e o tom sisudo dos âncoras de noticiários da televisivos ganham, há alguns anos, sorrisos largos e diálogos temperados com gracejos e parcialidade diante da notícia."

A sociedade atual baseia seu planejamento no amanhã. A certeza de que futuro existirá é tamanha que faz de alguns escravos de uma agenda fictícia. Planeja-se, minuciosamente, tudo: de compras a longo prazo à encontros sociais. Só há um detalhe esquecido nesse espaço de tempo: o amanhã não existe! http://obviousmag.org/conversa_literaria/2015/nao-viva-o-amanha-voce-ainda-nao-o-tem.html

O fotógrafo Sacha Goldberger criou uma série inspirada em pinturas flamengas, particularmente como as de Rembrandt, reunindo alguns cosplays de super-heróis e vilões como o Superman, Darth Vader, Boba Fett, Homem de Ferro, Chewbacca, entre outros.

Anjos existem e estão por todo lugar

"Estamira se calou por tanto tempo que, quando resolveu começar a falar, foi chamada de psicótica. Já depois de idosa, abandonada pelo marido e pelos filhos, começou a trabalhar no aterro sanitário de Jardim Gamacho, local que recebe os resíduos produzidos na cidade do Rio de Janeiro. “Eu trabalho aqui porque gosto” disse para as câmeras no documentário que levou o seu nome."

Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo
Search