Explore Verdadeira, Olhar e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

"O sentido da verdadeira plenitude se encontra na satisfação de ser o que se é, e de ter o que se tem; aqui e agora, e nos sentirmos gratos."

"O sentido da verdadeira plenitude se encontra na satisfação de ser o que se é, e de ter o que se tem; aqui e agora, e nos sentirmos gratos."

"Ghetti aprendeu a esculpir lápis à mão quando tinha seis anos. Filho de uma costureira, cedo aprendeu a coser e usava as agulhas para esculpir, além de fazer os seus próprios brinquedos, como carrinhos, caixas ou bonecas. Pouco a pouco, a sua técnica foi-se aperfeiçoando, tornando-se numa arte de atenção ao pormenor."

dalton ghetti: esculturas nas pontas dos lápis

"Ghetti aprendeu a esculpir lápis à mão quando tinha seis anos. Filho de uma costureira, cedo aprendeu a coser e usava as agulhas para esculpir, além de fazer os seus próprios brinquedos, como carrinhos, caixas ou bonecas. Pouco a pouco, a sua técnica foi-se aperfeiçoando, tornando-se numa arte de atenção ao pormenor."

Acredito que todos já pararam para pensar sobre a vida. Principalmente sobre as decisões que tomamos no dia a dia. Quem nunca parou e pensou “e se eu tivesse feito diferente?”, ou “e se tivesse tomado coragem e corrido atrás do que eu queria?”. Todas essas incertezas nos matam pouco a pouco... http://obviousmag.org/saindo_da_caixa/2015/e-se.html

e se...

Acredito que todos já pararam para pensar sobre a vida. Principalmente sobre as decisões que tomamos no dia a dia. Quem nunca parou e pensou “e se eu tivesse feito diferente?”, ou “e se tivesse tomado coragem e corrido atrás do que eu queria?”. Todas essas incertezas nos matam pouco a pouco... http://obviousmag.org/saindo_da_caixa/2015/e-se.html

"Acredito que o que torna sublime para o ator a experiência de interpretar seja justamente a possibilidade de, naquele pequeno espaço de tempo, deixar de existir, apenas NÃO-SER."

teatro - a felicidade do não-ser

"Acredito que o que torna sublime para o ator a experiência de interpretar seja justamente a possibilidade de, naquele pequeno espaço de tempo, deixar de existir, apenas NÃO-SER."

"Ensaio escrito por Freud em 1915, nos deixa lições valiosas de superação das perdas, através da compreensão da transitoriedade.

para superar as perdas, freud explica

"Ensaio escrito por Freud em 1915, nos deixa lições valiosas de superação das perdas, através da compreensão da transitoriedade.

"A beleza de suas construções fala por si só, contudo para quem se encanta com elas, assim como por sua pintura ou qualquer tipo de representação simbólica criada pelo artista é impossível não se perguntar de onde nasceu toda essa criatividade, cheia de tanta consciência e de beleza tão díspar."

como seria morar na ideia de um homem que sonhou

"A beleza de suas construções fala por si só, contudo para quem se encanta com elas, assim como por sua pintura ou qualquer tipo de representação simbólica criada pelo artista é impossível não se perguntar de onde nasceu toda essa criatividade, cheia de tanta consciência e de beleza tão díspar."

"“Há bons motivos para que o fato de uma criança sugar o seio da mãe se torne paradigmático para toda relação de amor. O encontro do objeto é propriamente um reencontro.” (Freud)"

o paradoxo da ingenuidade

"“Há bons motivos para que o fato de uma criança sugar o seio da mãe se torne paradigmático para toda relação de amor. O encontro do objeto é propriamente um reencontro.” (Freud)"

"O corpo morre quando não é mais capaz de aguentar a mortificação a que é submetido, fruto de práticas fascistas, práticas autoritárias e totalitárias de vigilância e disciplina. O corpo disciplinado em instituições controladoras morre quando perde a capacidade de ser afetado pelos acontecimentos do mundo, quando se torna blindado."

processos de institucionalização e a mortificação do eu

"O corpo morre quando não é mais capaz de aguentar a mortificação a que é submetido, fruto de práticas fascistas, práticas autoritárias e totalitárias de vigilância e disciplina. O corpo disciplinado em instituições controladoras morre quando perde a capacidade de ser afetado pelos acontecimentos do mundo, quando se torna blindado."

"Se acrescentarmos gente que viaja no tempo e conversa ou se encontra consigo mesmo em outra época, teremos de Marty McFly a Jorge Luís Borges, que foi bater um papo com seu eu velho num de seus contos."

um duplo bem sentido – solidão, morte, selfies e uma marmota

"Se acrescentarmos gente que viaja no tempo e conversa ou se encontra consigo mesmo em outra época, teremos de Marty McFly a Jorge Luís Borges, que foi bater um papo com seu eu velho num de seus contos."

"Morremos de medo de trocar hábitos, de mudar de ideias, convicções, de ver as coisas por outra perspectiva e damos um repeat automático nos comportamentos viciados e ranzinzas. Morremos de medo de olhar para o espelho da consciência e encarar os olhos nada atrativos das verdades de nossa alma..."

"Morremos de medo de trocar hábitos, de mudar de ideias, convicções, de ver as coisas por outra perspectiva e damos um repeat automático nos comportamentos viciados e ranzinzas. Morremos de medo de olhar para o espelho da consciência e encarar os olhos nada atrativos das verdades de nossa alma..."

Pinterest
Pesquisar