Explore Nove Mulheres, Mulheres Negras e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 10/2002 Janaina Santos

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 10/2002 Janaina Santos

A cover from March 1975 features Eva Maria - with the original promising 'a torrid nine-page pictorial'. The model rips off a section of the cover - and with it her clothing - in the cheeky image. However in Claridge's version her bare flesh is adorned with diamonds

A cover from March 1975 features Eva Maria - with the original promising 'a torrid nine-page pictorial'. The model rips off a section of the cover - and with it her clothing - in the cheeky image. However in Claridge's version her bare flesh is adorned with diamonds

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 02/2014 Aline Prado Ex globeleza

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 02/2014 Aline Prado Ex globeleza

Isabel Fillardis. Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longo destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra.

Isabel Fillardis. Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longo destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra.

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 06/98 Rosiane Pinheiro

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 06/98 Rosiane Pinheiro

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. - 11/ 96 Isabel Fillardis

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. - 11/ 96 Isabel Fillardis

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 05/2015 Ivi Pizzott

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 05/2015 Ivi Pizzott

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 05/2011 Jaqueline do BBB

Foi em agosto de 1975 que a revista Playboy estreou no Brasil. 40 anos depois, na manhã desta quinta-feira (19), a editora Abril, responsável pela publicação no país, anunciou o fim da versão brasileira. Ao longos destes anos, em 486 edições que foram às bancas, apenas nove mulheres negras estamparam a capa da revista voltada ao público masculino, o que dá um percentual de apenas 1,85% das capas, em um país onde cerca de 51% da população é negra. 05/2011 Jaqueline do BBB

Alyssa Arce

Alyssa Arce

The wonderful hour-glass figure of playmate Kaya Christian from the November 1967 cover is redolent of a work by Man Ray. Simon Claridge's interpretation removes the original text promising editorials about 'sex and psychedelics' and a feature of yachting for the super-rich

The wonderful hour-glass figure of playmate Kaya Christian from the November 1967 cover is redolent of a work by Man Ray. Simon Claridge's interpretation removes the original text promising editorials about 'sex and psychedelics' and a feature of yachting for the super-rich

Pinterest • O catálogo de ideias do mundo todo
Search