Explore António Corvo, Carente e muito mais!

Na alergia, espirro Atchim! Me cura! Doente...  Na alegria, esporro Assim! Me curra! Carente...  Vitamina C Você E cama  — António Corvo

Na alergia, espirro Atchim! Me cura! Doente... Na alegria, esporro Assim! Me curra! Carente... Vitamina C Você E cama — António Corvo

Me deixe assim no meu canto Que alguém há de ouvi-lo Mas se ninguém o vir Desenho um conto Por enquanto E pronto Ponto Só  - António Corvo  facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Me deixe assim no meu canto Que alguém há de ouvi-lo Mas se ninguém o vir Desenho um conto Por enquanto E pronto Ponto Só - António Corvo facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Prefiro a morte A amar-te Outra (primeira) vez Pois na morte encontro a paz Que seu coração não faz Questão de me conceder A este liberto enlutado Que não mais te deseja (vi)ver  - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Prefiro a morte A amar-te Outra (primeira) vez Pois na morte encontro a paz Que seu coração não faz Questão de me conceder A este liberto enlutado Que não mais te deseja (vi)ver - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Não sei troco de vida Ou de roupa Farrapos cobrindo farrapos Tão bonitos Em espelhos quebrados  Meu guarda-roupas Guarda vidas Que visto até esgarçar Que nunca experimentei Que nem sabia que tinha  Meu manequim não tem fôrma Vivo mal vestido no que cabe Porque nada me serve Nem você Moda ultrapassada Que sempre volta (...)  - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo @antónio.corvo @antónio_corvo

Não sei troco de vida Ou de roupa Farrapos cobrindo farrapos Tão bonitos Em espelhos quebrados Meu guarda-roupas Guarda vidas Que visto até esgarçar Que nunca experimentei Que nem sabia que tinha Meu manequim não tem fôrma Vivo mal vestido no que cabe Porque nada me serve Nem você Moda ultrapassada Que sempre volta (...) - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo @antónio.corvo @antónio_corvo

Rasgo a seda Que te veste Porque é a carne O que me seda  Rasgo a carne Que te cobre Porque é a alma Que me encarna  Rasgo a alma Em meio aos trapos Fibras e fiapos Que sobraram  Rasgo o ar Em queda livre Da janela Do último andar  À minha espera A Fera A Bela Não me esperou  - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailihadocorvo.blogspot.com @antónio.corvo @antónio_corvo

Rasgo a seda Que te veste Porque é a carne O que me seda Rasgo a carne Que te cobre Porque é a alma Que me encarna Rasgo a alma Em meio aos trapos Fibras e fiapos Que sobraram Rasgo o ar Em queda livre Da janela Do último andar À minha espera A Fera A Bela Não me esperou - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailihadocorvo.blogspot.com @antónio.corvo @antónio_corvo

À botica fui ligeiro Doía-me o corpo inteiro Dá cá um medicamento Um unguento - Ai, seu boticário Que já não me aguento Esquece o receituário ! -  Contra o mal de amor Que o teu beijo Me passou  - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com @antonio.corvo    @antonio_corvo

À botica fui ligeiro Doía-me o corpo inteiro Dá cá um medicamento Um unguento - Ai, seu boticário Que já não me aguento Esquece o receituário ! - Contra o mal de amor Que o teu beijo Me passou - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com @antonio.corvo @antonio_corvo

Eu podia aparecer Do nada e perguntar Mas já não mais interessa A nenhum de nós Tamanha foi a pressa E a urgência Com que depressa Me deixaste Com a incumbência De esquecer-te De ti e de nós  - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com @antonio.corvo    @antonio_corvo

Eu podia aparecer Do nada e perguntar Mas já não mais interessa A nenhum de nós Tamanha foi a pressa E a urgência Com que depressa Me deixaste Com a incumbência De esquecer-te De ti e de nós - António Corvo #antóniocorvoescritor facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com @antonio.corvo @antonio_corvo

Anoitece E a tua sombra Se perde entre tantas outras Me perco sem a luz Dos teus olhos Farol  Sobram-me as estrelas Pistas que piscam Teu esconderijo (ou é o meu?)  Guiam-me os beijos Dos teus astros lábios Carta celeste Do amor que me deste  - António Corvo facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogpot.com @antonio.corvo  @antonio_corvo  #antóniocorvoescritor

Anoitece E a tua sombra Se perde entre tantas outras Me perco sem a luz Dos teus olhos Farol Sobram-me as estrelas Pistas que piscam Teu esconderijo (ou é o meu?) Guiam-me os beijos Dos teus astros lábios Carta celeste Do amor que me deste - António Corvo facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogpot.com @antonio.corvo @antonio_corvo #antóniocorvoescritor

Todo amor é puro O meu, eu misturo Com o que estiver ao lado Na hora em que for tomá-lo  Por isso não me provoques Meu coração é "on the rocks" Com uma rodela de limão Que é o azedo da falta dela  - António Corvo @antóniocorvoescritor @antonio_corvo   @antonio.corvo  facebook.com/ailhadocorvo

Todo amor é puro O meu, eu misturo Com o que estiver ao lado Na hora em que for tomá-lo Por isso não me provoques Meu coração é "on the rocks" Com uma rodela de limão Que é o azedo da falta dela - António Corvo @antóniocorvoescritor @antonio_corvo @antonio.corvo facebook.com/ailhadocorvo

Tudo passa Até o vento Que passa atento Pela janela Pra me ventar Da vida dela  ─ António Corvo  facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Tudo passa Até o vento Que passa atento Pela janela Pra me ventar Da vida dela ─ António Corvo facebook.com/ailhadocorvo ailhadocorvo.blogspot.com

Pinterest
Pesquisar