Explore Áreas Rochosas, Copas Das e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

Naja nívea – A naja-do-Cabo é encontrada apenas no sul do continente africano, em países como Lesoto, Botsuana, Namíbia e África do Sul. Vive em áreas rochosas, savanas, regiões semidesérticas e até mesmo desertos, como o Kalahari. Passa a maior parte do tempo no solo, mas é uma excelente escaladora, podendo subir nas copas das árvores para capturar filhotes de aves.

Naja nívea – A naja-do-Cabo é encontrada apenas no sul do continente africano, em países como Lesoto, Botsuana, Namíbia e África do Sul. Vive em áreas rochosas, savanas, regiões semidesérticas e até mesmo desertos, como o Kalahari. Passa a maior parte do tempo no solo, mas é uma excelente escaladora, podendo subir nas copas das árvores para capturar filhotes de aves.

Naja annulifera – A naja é uma serpente encontrada ao sul do continente africano, em países como África do Sul, Moçambique, Botsuana, Malauí, Suazilândia e Zimbábue. Vive nas savanas e áreas rochosas, passando a maior parte da vida no solo, muitas vezes se escondendo em cupinzeiros abandonados.

Naja annulifera – A naja é uma serpente encontrada ao sul do continente africano, em países como África do Sul, Moçambique, Botsuana, Malauí, Suazilândia e Zimbábue. Vive nas savanas e áreas rochosas, passando a maior parte da vida no solo, muitas vezes se escondendo em cupinzeiros abandonados.

Psammophis mossambicus – A cobra-oliva-da-grama é encontrada na África Subsaariana, em países como Moçambique, Zimbábue, África do Sul, Namíbia e Botsuana. Vive em savanas úmidas, pântanos e matas ciliares, preferindo ficar sempre próxima à água.

Psammophis mossambicus – A cobra-oliva-da-grama é encontrada na África Subsaariana, em países como Moçambique, Zimbábue, África do Sul, Namíbia e Botsuana. Vive em savanas úmidas, pântanos e matas ciliares, preferindo ficar sempre próxima à água.

African Bush Vipers. So pretty with their cute little dragon faces and striking colors. But so deadly.

Cobras super legais

African Bush Vipers. So pretty with their cute little dragon faces and striking colors. But so deadly.

Naja melanoleuca – A naja-da-floresta é a maior espécie de naja africana, podendo medir até 3,10 metros de comprimento (o tamanho médio é de 2,20 metros). A cabeça é larga e achatada. O corpo é grosso e a cauda é fina. As escamas dorsais são lisas e brilhantes. A cor é predominantemente preta, com a região ventral creme e manchas amareladas espalhadas pelo corpo e face. Dependendo da região, a coloração pode variar entre o marrom e o amarelo.

Naja melanoleuca – A naja-da-floresta é a maior espécie de naja africana, podendo medir até 3,10 metros de comprimento (o tamanho médio é de 2,20 metros). A cabeça é larga e achatada. O corpo é grosso e a cauda é fina. As escamas dorsais são lisas e brilhantes. A cor é predominantemente preta, com a região ventral creme e manchas amareladas espalhadas pelo corpo e face. Dependendo da região, a coloração pode variar entre o marrom e o amarelo.

Python molurus bivittatus - Nativa das florestas tropicais do sudeste da Ásia, esta subespécie de píton indiana é a terceira maior cobra do mundo, perdendo apenas para a píton-reticulada e para a sucuri. Pode medir até sete metros de comprimento (quatro metros em média) e pesar até 90 quilos.

Python molurus bivittatus - Nativa das florestas tropicais do sudeste da Ásia, esta subespécie de píton indiana é a terceira maior cobra do mundo, perdendo apenas para a píton-reticulada e para a sucuri. Pode medir até sete metros de comprimento (quatro metros em média) e pesar até 90 quilos.

Dendroaspis polylepis – A mamba-negra é uma das serpentes mais venenosas e temidas da África. Seu veneno neurotóxico causa paralisia e se a pessoa picada não receber tratamento imediato, pode morrer em poucos minutos. É uma serpente ágil e, quando ameaçada, pode realizar diversos ataques seguidos. Vive nas savanas, colinas e matas ciliares da região subsaariana do continente, em países como África do Sul, Tanzânia, Quênia, Zimbábue, Zâmbia, Botsuana, Namíbia, Moçambique e Angola.

Dendroaspis polylepis – A mamba-negra é uma das serpentes mais venenosas e temidas da África. Seu veneno neurotóxico causa paralisia e se a pessoa picada não receber tratamento imediato, pode morrer em poucos minutos. É uma serpente ágil e, quando ameaçada, pode realizar diversos ataques seguidos. Vive nas savanas, colinas e matas ciliares da região subsaariana do continente, em países como África do Sul, Tanzânia, Quênia, Zimbábue, Zâmbia, Botsuana, Namíbia, Moçambique e Angola.

Bitis gabonica (víbora-do-Gabão) Maior espécie de víbora, medindo até 1,80 metro de comprimento, 25 centímetros de diâmetro e pesando até 8,50 quilos; a cobra venenosa que possui as maiores presas, que podem medir até cinco centímetros de comprimento; e a que produz a maior quantidade de veneno. A coloração é marrom-avermelhada, com desenhos amarelos e azuis brilhantes. A cabeça é grande e triangular e apresenta um par de “chifres” entre as narinas.

Bitis gabonica (víbora-do-Gabão) Maior espécie de víbora, medindo até 1,80 metro de comprimento, 25 centímetros de diâmetro e pesando até 8,50 quilos; a cobra venenosa que possui as maiores presas, que podem medir até cinco centímetros de comprimento; e a que produz a maior quantidade de veneno. A coloração é marrom-avermelhada, com desenhos amarelos e azuis brilhantes. A cabeça é grande e triangular e apresenta um par de “chifres” entre as narinas.

Crotalus durissus – Essa cascavel, também conhecida como cascavel-sul-americana, é encontrada do México até a Argentina, geralmente em regiões de cerrado, campos abertos, regiões secas, arenosas e pedregosas.

Crotalus durissus – Essa cascavel, também conhecida como cascavel-sul-americana, é encontrada do México até a Argentina, geralmente em regiões de cerrado, campos abertos, regiões secas, arenosas e pedregosas.

Pantherophis guttatus guttatus – A cobra-do-milho é originária da América do Norte, do México até as regiões leste e central dos Estados Unidos. Vive em uma grande variedade de habitats, como bosques, pradarias, florestas, campos, áreas rurais e até mesmo centros urbanos. Recebeu este nome já que é frequentemente encontrada nos milharais e celeiros.

Pantherophis guttatus guttatus – A cobra-do-milho é originária da América do Norte, do México até as regiões leste e central dos Estados Unidos. Vive em uma grande variedade de habitats, como bosques, pradarias, florestas, campos, áreas rurais e até mesmo centros urbanos. Recebeu este nome já que é frequentemente encontrada nos milharais e celeiros.

Pinterest
Pesquisar