Explore Buraco, Cordeiro e muito mais!

Explorar tópicos relacionados

LARGO DO ENGENHO NOVO - Na foto de hoje vemos o Largo do Engenho Novo em 01/09/64. Situado no limite entre as ruas Arquias Cordeiro e Sousa Barros, à direita desse Largo existe o acesso às plataformas da estação de trens do Engenho Novo. A cerca de 80 metros à frente dobra-se à direita e passa-se sob a linha férrea, em passagem inaugurada em 1921 e que permitia também o tráfego de bondes. Essa passagem é impropriamente chamada de "buraco do padre". - Fotolog

LARGO DO ENGENHO NOVO - Na foto de hoje vemos o Largo do Engenho Novo em 01/09/64. Situado no limite entre as ruas Arquias Cordeiro e Sousa Barros, à direita desse Largo existe o acesso às plataformas da estação de trens do Engenho Novo. A cerca de 80 metros à frente dobra-se à direita e passa-se sob a linha férrea, em passagem inaugurada em 1921 e que permitia também o tráfego de bondes. Essa passagem é impropriamente chamada de "buraco do padre". - Fotolog

Foto de Genevieve Naylor mostrando um aspecto do Largo da Carioca em 1941. Esta foto serve para lembrar o velho hábito dos trabalhadores do Rio de pendurarem seus paletós num lugar qualquer enquanto trabalhavam. Hoje em dia nenhum deles usa paletó.

Foto de Genevieve Naylor mostrando um aspecto do Largo da Carioca em 1941. Esta foto serve para lembrar o velho hábito dos trabalhadores do Rio de pendurarem seus paletós num lugar qualquer enquanto trabalhavam. Hoje em dia nenhum deles usa paletó.

Palácio do Catete durante o velório do presidente Getúlio Vargas. Rio de Janeiro (DF), 24 de agosto de 1954. (CPDOC/AnC foto 038_4)

Palácio do Catete durante o velório do presidente Getúlio Vargas. Rio de Janeiro (DF), 24 de agosto de 1954. (CPDOC/AnC foto 038_4)

Na fotografia de Augusto Malta, a avenida Central de 1903 ainda coexiste com o Morro do Castelo. A demolição do Morro – findada em 1922 – é uma das grandes transformações da paisagem urbana carioca. (Imagem: Fundação Biblioteca Nacional) http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos-revista/especial-rio-450-rio-marca-registrada

Na fotografia de Augusto Malta, a avenida Central de 1903 ainda coexiste com o Morro do Castelo. A demolição do Morro – findada em 1922 – é uma das grandes transformações da paisagem urbana carioca. (Imagem: Fundação Biblioteca Nacional) http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos-revista/especial-rio-450-rio-marca-registrada

Copacabana, 11 de dezembro de 1949.

Copacabana, 11 de dezembro de 1949.

Rio de Janeiro - RJ, Brasil  Carroça distribuidora de leite

Rio de Janeiro - RJ, Brasil Carroça distribuidora de leite

Trabalhadores no alto do morro do Castelo Vê-se adiante a praia de Santa Luzia começando a ser aterrada e o casario que havia nas franjas do morro, que foi demolido posteriormente para a abertura de ruas. Na baía da Guanabara, a ilha de Villegagnon ainda bastante afastada da costa. Hoje é ligada ao continente por uma ponte, graças aos aterros. Rio de Janeiro, [1920-1922]. Foto Júlio Ferrez. Arquivo Família Ferrez

Trabalhadores no alto do morro do Castelo Vê-se adiante a praia de Santa Luzia começando a ser aterrada e o casario que havia nas franjas do morro, que foi demolido posteriormente para a abertura de ruas. Na baía da Guanabara, a ilha de Villegagnon ainda bastante afastada da costa. Hoje é ligada ao continente por uma ponte, graças aos aterros. Rio de Janeiro, [1920-1922]. Foto Júlio Ferrez. Arquivo Família Ferrez

Largo dos Guimarães - Augusto Malta

Largo dos Guimarães - Augusto Malta

Marc Ferrez. Largo de São Francisco de Paula. c. 1895. Rio de Janeiro. Brasiliana Fotográfica

Marc Ferrez. Largo de São Francisco de Paula. c. 1895. Rio de Janeiro. Brasiliana Fotográfica

1920-REI-ALBERTO-PRIMEIRO-RIO-DE-JANEIRO

1920-REI-ALBERTO-PRIMEIRO-RIO-DE-JANEIRO

Pinterest
Pesquisar