O marinheiro George Mendonsa e a enfermeira Greta Zimmer Friedman foram eternizados nesta fotografia na Times Square em 1945. Hoje, 67 anos depois, eles se reencontraram.     O mais engraçado é que os dois não se conheciam quando o beijo foi clicado. Quando a notícia que a 2° guerra mundial havia terminado, Mendonsa (que já havia bebido um pouco além da conta) correu pela Times Square, olhou para o lado e viu uma bela mulher vestida com roupa de enfermeira. O resultado todo mundo conhece.

O marinheiro George Mendonsa e a enfermeira Greta Zimmer Friedman foram eternizados nesta fotografia na Times Square em 1945. Hoje, 67 anos depois, eles se reencontraram. O mais engraçado é que os dois não se conheciam quando o beijo foi clicado. Quando a notícia que a 2° guerra mundial havia terminado, Mendonsa (que já havia bebido um pouco além da conta) correu pela Times Square, olhou para o lado e viu uma bela mulher vestida com roupa de enfermeira. O resultado todo mundo conhece.

Fotografias Antigas da Avenida Paulista.

Fotografias Antigas da Avenida Paulista.: 560 Fotografias Antigas da Avenida Paulista.

Navegação por local "São Paulo" Limpeza pública, "Exaustão", Pastore Vicenzo, 1912

1910 - Cavalo da carroça da limpeza pública caído, na rua 25 março esquina com rua Lourenço Gnecco. Foto de Vincenzo Pastore. Acervo do Instituto Moreira Salles.

ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE - Vista de aterro, às margens do Rio Tietê, para construção da Ponte da Freguesia do Ó, na zona norte da capital paulista, na década de 50

ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE - Vista de aterro, às margens do Rio Tietê, para construção da Ponte da Freguesia do Ó, na zona norte da capital paulista, na década de 50

Terreno Virou Estacionamento após Demolição Teatro Municipal Carlos Gomes de Campinas

A HISTÓRIA DO TEATRO MUNICIPAL DE CAMPINAS

Terreno Virou Estacionamento após Demolição Teatro Municipal Carlos Gomes de Campinas

Rua 15 de Novembro e Largo da Sé ao fundo, São Paulo – década de 40. (Hildegard Rosenthal/Instituto Moreira Salles)

A gente gosta de ver São Paulo antiga, porque amamos essa cidade, seja a versão organizada da década de seja a versão dinâmica de hoje. Veja as fotos.

Até meados da década de 1950, os paulistanos não tinham supermercado na cidade. As compras de alimentos como feijão, farinha e milho eram feitas, a granel, em quitandas, feiras, empórios e uma infinidade de armazéns de secos e molhados que existiam espalhados pela cidade. Os fregueses entravam nessas chamadas 'vendinhas' e escolhiam o produto que ficava exposto em sacos abertos.

Como era São Paulo sem supermercado - Notícias

Como era São Paulo sem supermercado - noticias - O Estado de S. Paulo - Acervo Estadão Sem conhecer supermercado, paulistano comprava produtos a granel. Foto: Acervo/Estadão Até meados da década de os paulistanos não tinham supermercado na cidade.

Pinterest
Pesquisar